Pagamento de funcionários do BRT é liberado após impasse

Manifestantes fecharam pistas da estação Mato Alto para cobrar melhorias no sistema

Por O Dia

Passageiros fazem manifestação em Guaratiba e interrompem circulação do BRT na estação Mato Alto, em Guaratiba.
Passageiros fazem manifestação em Guaratiba e interrompem circulação do BRT na estação Mato Alto, em Guaratiba. -

Rio - O pagamento dos funcionários do BRT, atrasado desde janeiro, começou a ser normalizado nesta terça-feira. Desde o dia 30 daquele mês, o consórcio vive um impasse com a Prefeitura por conta da decisão de colocar o interventor Luiz Salomão, do município, para administrar o sistema.

O atraso nos salários começou após o banco Itaú, responsável pelos repasses financeiros, não concordar com a decisão de manter três novos representantes legais do consórcio. A medida foi acatada na noite desta segunda-feira.

Salomão informou que a volta dos pagamentos de maneira regular acabam com a possibilidade de paralisação dos serviços. Os valores são depositados quinzenalmente e segundo o interventor, todos seriam pagos até o fim do dia de hoje.

Os representantes escolhidos para o consórcio são o ex-diretor de patrimônio e controle do Rio Trilhos Edésio Frias, o engenheiros de Transportes André Ormond e Leandro, assessor do atual diretor financeiro do BRT.

Por meio de nota, o setor de intervenção ao BRT informou que, após resolvido o problema com os salários, uma auditoria nas garagens será realizada. Além disso, entre as promessas da nova gestão, está o aumento das frotas de ônibus para cobrir os corredores.

Na tarde de ontem, passageiros fizeram manifestações em diversas estações do BRT pedindo por melhorias. As pistas da estação Mato Alto, em Guaratuba, na Zona Oeste do Rio ficaram ocupadas por diversos manisfestantes com cartazes nas mãos. Eles pediam melhorias no transporte.

Confira as medida a serem adotadas pela comissão de intervenção do BRT:

1. Combate ao calote, comércio ilegal e ocupação das estações por moradores de rua. A intervenção criou, no Consórcio BRT, uma Diretoria de Segurança, priorizando o assunto. Uma Força-Tarefa foi formada pelas secretarias municipais de Ordem Pública, Fazenda, Assistência Social, além da PM, Comlurb e Guarda Municipal. São 30 a 40 agentes por dia, em uma operação de ordenamento que começo pelo BRT Transoeste. As primeiras estações já estão mais limpas e livres de ambulantes. Em 15 dias de operação, houve centenas de multas por evasão e outras tantas desistências de calote, além da apreensão de mais de uma tonelada de mercadoria ilegal.

2. A Diretoria de Segurança já deu início a um projeto de compartilhamento das imagens das 1.398 câmeras das estações e terminais para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), do Estado do Rio de Janeiro, com foco na segurança pública, e para o COR (Centro de Operações Rio), com foco na mobilidade e integração com os órgãos públicos de ordenamento do município.

3. A Secretaria municipal de Conservação e Meio Ambiente já deu início a obras de fresagem e recapeamento da pista exclusiva da Transoeste. Obras foram concluídas nas cabeceiras de pontes e na estação Salvador Allende. As máquinas estão agora entre as estações Dom Bosco e Notre Dame, em obras que foram vistoriadas pelo prefeito e pelo interventor no BRT na madrugada desta terça-feira. A ação emergencial vai fresar e recapear 8,5 quilômetros de pista, nos trechos mais críticos

4. A Transoeste, inaugurada em 2012, teve erros calamitosos de projeto e execução. A pedido da Intervenção, a Academia Nacional de Engenharia concluiu os termos de referência para a licitação de um projeto de reconstrução de toda a via. Os recursos para a execução da obra terão de ser captados.

5. Uma equipe da Secretaria de Transportes realiza ações de fiscalização nas garagens das empresas para verificar se há veículos que possam voltar a circular em boas condições para reduzir a superlotação. Este é o objetivo principal da intervenção: resolver o problema da superlotação, aumentando o número de ônibus e reduzindo o intervalo entre eles.

Comentários