Polícia Civil, Receita e Exército apreendem 250 toneladas de explosivos

Material estava armazenado em um galpão de uma transportadora

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

Material foi encontrado em galpão de transportadora
Material foi encontrado em galpão de transportadora -

Rio - Uma ação conjunta da 22ª DP (Penha), Receita Federal e do Exército Brasileiro localizou e apreendeu 250 toneladas de explosivos, nesta quarta-feira. O material estava armazenado em um galpão de uma transportadora, cujo local não foi divulgado por questões de segurança. 

A ação foi iniciada pela Polícia Civil junto à Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Receita. "Quando vimos a quantidade de explosivos, em um local sem condições de segurança para armazenamento, chamamos o Exército", disse o delegado Fabrício Oliveira, titular da 22ª DP, que instaurou inquérito sobre crime de porte ilegal de explosivos.

Durante a fiscalização, o Exército Brasileiro constatou que a empresa não possuía Certificado de Registro (CR) para armazenar explosivos e que o galpão não apresentava condições mínimas de segurança. Entre os materiais apreendidos estavam emulsões explosivas, cordéis detonantes, detonadores e espoletas.

De acordo com o delegado, armazenar explosivos sem autorização é crime e a empresa será autuada. "O próximo passo da investigação é saber a procedência desse produto e para onde ele iria. Essa quantidade não chegou de uma só vez. Já deve estar aí tem tempo".

 

Comentários