Acusado de matar, esquartejar e jogar o corpo da irmã em praia se entrega à polícia

O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna estava escondido na Igreja Universal do Reino de Deus, na Ilha do Governador. Briga por causa de herança deixada pela mãe motivou o assassinato.

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, se entregou à polícia na manhã desta terça-feira
O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, se entregou à polícia na manhã desta terça-feira -

Acusado de matar, esquartejar e joga o corpo da irmã Samura Sento Sé Braz, de 34 anos, em uma praia, o ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, se entregou na manhã desta terça-feira à polícia. O paradeiro dele foi descoberto após uma ligação para o Disque-Denúncia (2253-1177) revelar o local onde Luis estava: um templo da Igreja Universal do Reino de Deus, na Ilha do Governador, mesmo bairro onde ele cometeu o crime e onde morava com a vítima.

Samura e o irmão, Luis Antônio - Arquivo Pessoal

Após negociação com policiais da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) e PMs da P-2 (Serviço Reservado) do 17º BPM (Ilha do Governador), Luis saiu do templo e se entregou à polícia. 

O ex-jogador matou a irmã com 30 facadas e jogou o corpo, esquartejado, na Praia do Rosa, na Ilha. Uma disputa pela herança deixada pela mãe de ambos motivou o assassinato. Samura estava desaparecida desde o dia 13 do mês passado quando a DDPA começou a investigar o caso.

"Informalmente, o ex-jogador confessou que matou, esquartejou e jogou os restos mortais da irmã na Baía de Guanabara. Luis contou ainda que, antes do crime, havia discutido com Samura. A prisão dele é importante para o esclarecimento e a dinâmica do crime", explicou a delegada-titular da DDPA, Ellen Souto.

A discussão entre eles, segundo a investigação, corrobora com o que vizinhos disseram aos policiais. Eles contaram que, minutos antes de Samura ser morta, conhecidos dos irmãos contaram que ouviram uma discusão e logo em seguida um silêncio. 

Galeria de Fotos

Samura e o irmão, Luis Antônio Arquivo Pessoal
O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, se entregou à polícia na manhã desta terça-feira Whatsapp O DIA

Comentários