Disque Denúncia oferece recompensa pelos envolvidos na morte de lutador no Andaraí

Rodrigo Tawil Fernandes, o Rodrigo Cafú, teria sido assassinado por traficantes do Morro da Cruz

Por O Dia

Recompensa é de R$ 1 mil
Recompensa é de R$ 1 mil -

Rio - O Disque Denúncia divulgou, nesta sexta-feira, que está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil por informações que levem à captura dos três traficantes apontados como responsáveis pela morte do lutador Rodrigo Tawil Fernandes, de 43 anos. Rodrigo Cafú, como era conhecido, foi assassinado com 14 tiros quando chegava em casa, no Morro da Cruz, no Andaraí, no dia 7 de março. 

Anderson de Oliveira Colares, o Andril, de 40 anos, Lucas Borges Moreira da Silva, o Dibigão, de 18, e Francisco Hélio Nascimento, o Revoltado, de 27, são apontados como suspeitos na participação no assassinato de professor de artes marciais. Andril é pontado como o chefe do tráfico de drogas da região e seria o mandante do crime. Dibigão e Revoltado estariam na moto que abordou a vítima e são tidos como os executores do crime.

Na ocasião da morte de Cafú, que era filho do ex-jogador de futebol Moacir Fernandes, o Cafuringa, e segurança do grupo de pagode Sorriso Maroto, o DIA noticiou em primeira mão que a Polícia Civil já apontava a hipótese do envolvimento de traficantes na região com a morte dele. Ele vinha se desentendendo com Andril por causa de imóveis que estava construindo na comunidade e que o traficante queria tomar.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) chegou a fazer uma operação nesta quinta para prender os três traficantes, mas apenas a moto usada no crime foi apreendida. Contra os três, há mandados de prisão temporária expedidos pela 3ª Vara Criminal da Capital em aberto.

Quem tiver qualquer informação sobre a localização dos traficantes pode entrar em contato através dos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Facebook/(inbox): , www.facebook.com/procurados.org; Disque Denúncia: (21) 2253-1177; ou ainda pelo aplicativo "Disque Denúncia".

A entidade afirma que o anonimato é garantido e que todas as informações que receber serão encaminhadas para a DH, que investiga o caso.

O lutador foi morto com 14 tiros - Arquivo Pessoal

Galeria de Fotos

Recompensa é de R$ 1 mil Divulgação / Disque Denúncia
O lutador foi morto com 14 tiros Arquivo Pessoal

Comentários