Unirio tem alunos ilhados, departamentos alagados e até 'cachoeira' no campus

Universidade foi atingida pela água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento. Alunos, docentes e funcionários só voltaram para casa pela manhã e danos totais ainda não foram estimados

Por *LUIZ FRANCO

Água que desceu do Morro da Babilônia formou uma
Água que desceu do Morro da Babilônia formou uma "cachoeira" nas pedras do jardim da Unirio -

Rio - O temporal que atingiu o Rio nesta segunda-feira deixou fortes estragos na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), principalmente no campus que abriga o Centro de Letras e Artes (CLA), na Urca, Zona Sul do Rio. Dezenas de pessoas, entre alunos, docentes e funcionários, ficaram ilhados desde a noite de segunda-feira e só conseguiram voltar para casa pela manhã. As aulas desta terça e quarta-feira foram canceladas.

No campus da Voluntários da Pátria, a água entrou no prédio e formou pontos de vazamento, mas os danos foram menores.

O Instituto Villa-Lobos, onde funciona o curso de Música, na Avenida Pasteur, ficou alagado e teve diversos instrumentos e computadores danificados ou destruídos. O mesmo ocorreu com salas importantes de outros cursos, como a sala que abriga o departamento de cenografia, da Escola de Teatro, cujas janelas foram invadidas pela água que descia do Morro da Babilônia.

A água da chuva desceu pelo morro e não encontrou escoamento, chegando a gerar uma "cachoeira" nas pedras do jardim da faculdade.

Prédio da Unirio foi atingido por água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento - Reprodução WhatsApp

Os danos totais não foram estimados e a reitoria ainda não se posicionou oficialmente. Pelo telefone, o vice-reitor, Ricardo Cardoso, que também passou a noite ilhado e só voltou para casa por volta das 5h30, afirmou que "profissionais da parte da limpeza e da manutenção estão lá para determinar o que tem que ser feito nesse momento". 

Às 8h44, o Diretório Central Acadêmico (DCE) da Unirio postou uma nota oficial no Facebook cobrando um posicionamento da reitoria. Por volta das 10h20, o setor de transportes da faculdade disponibilizou um ônibus para transportar os estudantes, mas a maior parte já tinha conseguido voltar para casa. 

Prédio da Unirio foi atingido por água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento - Reprodução WhatsApp

"Quando percebemos a gravidade da chuva, era por volta das 18h e a gente estava em aula", conta Alisson Reis, 22, estudante de Teatro que passou a noite no campus e só voltou para casa de manhã. "Teve um momento em que a água, dentro da faculdade, estava na altura do joelho", completa. "Ficamos lá correndo o risco de descer mais água, de acontecer mais alguma coisa". 

"Encheu num nível que eu nunca tinha visto", afirma o diretor da Escola de Teatro, Luiz Henrique Sá. "Caiu lama no fosso do elevador, e o prédio de Teatro, mesmo sendo uma construção um pouco mais alta, ficou alagado". O professor explica que o problema é recorrente, mas não nessa proporção. "O departamento de cenografia foi o mais atingido. O prédio fica bem encostado no Morro da Babilônia, então a água desceu a bateu no segundo andar com tal força que quebrou as janelas. Todo o material foi danificado, mas graças a Deus não tinha ninguém ali". Luiz também ficou ilhado e mandou abrir salas para abrigar alunos e funcionários na mesma situação. Ele só conseguiu voltar para casa às 7h30 desta terça-feira.

O Centro Acadêmico da Escola de Teatro informou que será organizado um mutirão de limpeza nesta quarta-feira, às 10h. "Entende-se que a pronta recuperação de nossos espaços destruídos vai depender do esforço de todos. Levem panos, baldes e produtos de limpeza", convocou, em nota oficial. 

*Estagiário sob supervisão de Thiago Antunes

Galeria de Fotos

Água que desceu do Morro da Babilônia formou uma "cachoeira" nas pedras do jardim da Unirio Reprodução
Prédio da Unirio foi atingido por água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento Reprodução WhatsApp
Prédio da Unirio foi atingido por água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento Reprodução WhatsApp
Prédio da Unirio foi atingido por água que desceu do Morro da Babilônia e não encontrou escoamento Reprodução WhatsApp

Comentários