Mais Lidas

Insegurança no Rio: Pais são baleados em circunstâncias parecidas em três dias

Nas duas ocasiões, as vítimas estavam ou seguiam para chás de bebês de seus filhos

Por O Dia

Winner Nascimento de Freitas estava no carro do pai quando foi baleado em um dos acessos à BR-101
Winner Nascimento de Freitas estava no carro do pai quando foi baleado em um dos acessos à BR-101 -

Rio - Em um intervalo de três dias, duas pessoas foram vítimas de balas perdidas em circunstâncias semelhantes. Nesta quinta-feira, Winner Nascimento de Freitas foi baleado enquanto seguia para o chá de bebê do próprio filho em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. No domingo, a grávida Inara Julio foi atingida durante o chá de bebê da criança, na comunidade Terra Nostra, em Costa Barros, na Zona Norte.

Winner foi atingido no peito e socorrido para o Pronto Socorro Central de São Gonçalo, mas não resistiu. No entanto, as circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

Nas redes sociais, Winner publicava fotos ao lado da esposa grávida e de familiares. Na sua última postagem, uma foto ao lado da companheira, amigos lamentam sua morte. "Gente que tristeza!!!! Que Deus console a todos os familiares e a esposa grávida", disse um. "Que triste, mais uma família que a violência carioca destrói! Quero ir embora daqui! Está insuportável!", comentou outra.

Grávida baleada no chá de bebê

No início da semana, Inara Julio, que estava grávida de oito meses, foi atingida por uma bala perdida quando estaria no chá de bebê da criança. Ela foi socorrida para o Hospital Ronaldo Gazzola, em Acari, na Zona Norte, onde foi submetida a uma cesariana de emergência. Um dos disparos atingiu a cabeça da criança, que permanece internado no setor de terapia intensiva com o projétil alojado na nuca.

Outra grávida baleada

Gabriele Rodrigues, de 24 anos, grávida de oito meses, foi morta dentro de casa, em Bangu, na Zona Oeste, nesta segunda-feira. O suspeito de cometer o crime é o ex-companheiro da vítima, com quem ela viveu por quatro anos. A vítima foi enterrada na tarde desta quarta-feira e o caso está sob investigação da Delegacia de Homicídios da Capital (DH).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários