Familiares e amigos se despedem de três vítimas do desabamento na Muzema

Sepultamento aconteceu no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju

Por Lucas Cardoso e Luiz Portilho

Em cortejo, familiares acompanham o sepultamento das vítimas do desamento na Muzema, Zenilda e Ruan, no Cemitério do Caju
Em cortejo, familiares acompanham o sepultamento das vítimas do desamento na Muzema, Zenilda e Ruan, no Cemitério do Caju -

Rio - Três das 11 vítimas fatais do desabamento de dois prédios na Muzema, Zona Oeste do Rio, na sexta-feira, foram sepultadas na tarde desta segunda-feira, no Cemitério São Francisco Xavier, no Cajú, Zona Portuária. Zenilda Bispo Amorim, 38 anos, e Ruan Bispo Amorim, 10, eram mãe e filho e foram encontrados abraçados. Já Maria Abreu, 49 anos, foi a décima vítima encontrada, no fim da noite deste domingo.

"Sempre que estiver com alguém que você ama, ou que você gosta, ame. Nunca ficamos sem nos abraçar, ou saímos de casa sem dar um beijo", disse, emocionado, Claudio Ataíde, esposo de Maria Abreu, no momento da última despedida.

Já Paulo Carvalho, concunhado de Zenilda, culpou a ausência do poder público pela tragédia. "Essa tragédia não vai parar por aí. O poder público é comprado. Não existe poder no mundo para vencer o poder público, que é corrompido. Ela morava no local há 30 anos e comprou o apartamento recentemente. Nessa chuva que teve, ela disse que caía muita água atrás do apartamento e ela queria abandonar o local. Ela falava que era um lugar bom, mas de bom só tinha a boniteza".

Segundo Daiane da Conceição, amiga da vítima, Zenilda teria trocado o próprio carro pelo apartamento. "Eles estavam muito felizes com esse presente de Deus pra vida deles. Uma felicidade que acabou em tragédia e destruiu a vida de muitas pessoas. Ela estava com problemas de saúde, mas ajudava todo mundo. Mesmo doente ela pegava seu carro e levava meu sogro ao hospital e, inclusive, foi esse carro que ela trocou pelo apartamento".

Além deles, o pastor e vice-presidente da associação de moradores da comunidade Cláudio José de Oliveira Rodrigues, de 40 anos, foi sepultado no domingo. Outras vítimas, Hilton Berto Rodrigues Souza, 34 anos, sua esposa, Maria de Nazaré, 36, e seu filho, Hilton Guilherme, 12, terão os corpos transportados para Pinheiro, no Maranhão, de onde vieram.

As outras vítimas ainda aguardam a liberação do Instituto Médico Legal (IML).

Galeria de Fotos

Em cortejo, familiares acompanham o sepultamento das vítimas do desamento na Muzema, Zenilda e Ruan, no Cemitério do Caju Marcio Mercante / Agencia O Dia
Enterro de Maria de Abreu, vítima do desabamento, no Cemitério do Caju Marcio Mercante / Agencia O Dia
Enterro de Maria de Abreu, vítima do desabamento, no Cemitério do Caju Marcio Mercante / Agencia O Dia
Enterro de Maria de Abreu, vítima do desabamento, no Cemitério do Caju Marcio Mercante / Agencia O Dia

Comentários