Sede da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa sofre três invasões em quatro dias

Ladrões entraram no local no domingo, na terça-feira e na quarta-feira. Levaram um laptop e um ventilador

Por LUIZ PORTILHO

A sede da CBTM fica em Botafogo, na Zona Sul
A sede da CBTM fica em Botafogo, na Zona Sul -
Rio - A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) denuncia três invasões em sua sede, localizada em Botafogo, Zona Sul do Rio, dentro de um período de quatro dias: a madrugada de domingo, o fim da tarde de terça-feira, quando um laptop e um ventilador foram levados, e a madrugada de quarta-feira. A entidade acusa um morador de rua, ainda não identificado, de praticar a ação.
"Nós inauguramos a sede em julho de 2000. Desde essa época, nós não tivemos nenhum problema de assalto tanto na área, quanto na própria sede. Estamos surpresos com essa violência, não só pelo assalto, mas pela ousadia desse morador de rua de, não satisfeito de vir pela primeira vez, ter voltado outras duas vezes para nos assaltar. Isso causa um grande transtorno à confederação, às vésperas do Pan-Americano (em Lima, no Peru, em julho), o fato de os funcionários não poderem exercer com tranquilidade os seus trabalhos, por essa violência", disse o presidente da CBTM, Alaor Gaspar Pinto Azevedo. 
Segundo o Registro de Ocorrência feito na 10ª DP (Botafogo), um homem invadiu a sede da CBTM às 1h30 de domingo, mas fugiu após o alarme disparar. Vinte minutos depois, ele voltou ao local, mas tornou a ir embora quando escutou a chegada de funcionários da empresa que faz a segurança do local.
O mesmo rapaz voltou ao local por volta das 18h40. De acordo com a CBTM, ele deu de frente com uma funcionária e, após justificar que estava ali se abrigando da chuva e do frio, foi conduzido até a saída. Pouco depois, o rapaz voltou e conseguiu, finalmente, furtar o laptop e o ventilador. Durante o período, câmeras de segurança registraram a presença de dois homens parados perto do portão da entidade.
Ainda segundo a CBTM, homens voltaram ao local por volta das 3h20 de quarta-feira, incluindo o que participou das duas ações anteriores. Eles teriam ficado no muro observando a sede da entidade. Eles tentaram pular para dentro do local novamente, mas voltaram após o alarme disparar.
Procurada, a Polícia Civil afirmou que" as investigações seguem na 10 DP (Botafogo) e, no momento, não há novidades para divulgar sobre o caso". Já a Polícia Militar, informou que "realiza patrulhamento em toda a sua área de atuação e tem dado atenção especial àquela localidade".

Comentários