Ministério Público pede cancelamento de festival no Norte do estado por má utilização de recursos públicos

Órgão ajuizou uma ação contra a prefeitura de Conceição de Macabu e pede suspensão da 34ª Expo de Macabu

Por O Dia

Rio - O Município de Conceição de Macabu pode ter sua 34ª Expo cancelada por utilizar recursos públicos de maneira irregular. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) moveu uma Ação Civil Pública (ACP) contra a realização do festival marcado para acontecer entre os dias 30 de maio e 02 de junho.
O evento conta com shows musicais, rodeio e concurso leiteiro e segundo a ação e seria financiado com os recursos do município mesmo com deficiência em áreas prioritárias da gestão pública, em especial as de transporte e de saúde. O evento contratou os artistas Matheus e Kauan, Lucas Lucco e Marcos e Belutti e tem a previsão de gastos na ordem de R$ 400 mil.
De acordo com o MP, o órgão chegou a ajuizar outra ação para que o município ofereça transporte público para a população. Além disso, outra ação, ajuizada pela Defensoria Pública, relata o mau funcionamento dos serviços de saúde, tendo um dos maiores problemas o Hospital Municipal Ana Moreira, que corre o risco de explosão e incêndio.
Na petição inicial, consta que o Município de Conceição de Macabu atravessa, nos dias atuais, situação de completa desorganização administrativa, com o poder público descumprindo deveres relativos ao exercício das funções públicas.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O MPRJ pediu a suspensão da 34ª Expo Macabu e a paralisação imediata de todas as obras, edificações, montagens e propagantes do festival. Caso haja o descumprimento da medida, o município será multado em R$ 100 mil para cada dia de desobediência. A pena será aplicada também ao prefeito Cláudio Eduardo Barbosa Linhares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Comentários