Operação mira grupo que aborda passageiros ilegalmente no Galeão

Detidos levam passageiros no desembarque do aeroporto direcionando-os a táxis não credenciados e veículos particulares

Por O Dia

'Jóqueis' são detidos durante a operação no Galeão
'Jóqueis' são detidos durante a operação no Galeão -
Rio - Agentes da Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio (Dairj) realizam, dede às 8h desta terça-feira, uma operação contra pessoas que abordam passageiros no desembarque do Galeão direcionando-os a táxis não credenciados. Eles são chamados de "joquéis" e agem como uma máfia e também encaminham os passageiros para transporte em veículos particulares. A ação foi batizada de Operação Ginete e conta com 10 policiais civis.
Até o momento, 17 pessoas foram detidas e levadas à Dairj. Duas delas tentaram fugir da abordagem dos policiais, dentre elas William dos Santos Xavier, conhecido como Junior Baiano, o jóquei mais conhecido do aeroporto. Ele é conhecido por todas as pessoas envolvidas na investigação, que admitem que ele é um dos chefes do grupo organizado que atua com mão de ferro no terminal 2 do Galeão.
"Alguns deles têm passagens por crimes de ameaça, lesão corporal e injúria contra funcionários do aeroporto", conta a titular da Dairj, a delegada Tatiana Queiroz.
De acordo com a Polícia Civil, eles integram uma verdadeira quadrilha organizada, já que acabam incentivando o controle ou a disputa de um território e de quem frequenta ou trabalha no local, através de ações irregulares.
Alguns jóqueis fazem ameaça, constrangem e praticam o crime de injúria contra outros taxistas e seguranças para atuarem de forma livre e sem concorrência no aeroporto. Eles ainda chegam a agredir os "concorrentes", dentre eles também motoristas de aplicativo.
"Eles criam um monopólio desse grupo na captação de passageiros e no oferecimento de táxis ou motoristas particulares", a delegada Tatiana acrescenta.
O grupo age no local sem autorização da concessionária que administra o Galeão e, mesmo sendo multados pela Guarda Municipal, não deixa o local.

Comentários