Justiça federal julga recursos de contraventores condenados na Operação Furacão

A audiência foi interrompida e seguirá nesta quinta-feira

Por O Dia

O contraventor Anísio Abrahão David, da Beija Flor
O contraventor Anísio Abrahão David, da Beija Flor -
Rio - O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) iniciou o julgamento, nesta quarta-feira, de recursos de contraventores por corrupção ativa e formação de quadrilha para a exploração do "jogo do bicho" e caça-níqueis. A audiência foi interrompida e seguirá nesta quinta-feira.
Os desembargadores vão analisar os recursos dos 23 réus contra a sentença com mais de 1,5 mil páginas, de 2012, da 6ª Vara Federal Criminal do Rio. Serão julgados os recursos de Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães; Aniz Abrahão David, o Anísio; e Antônio Petrus Kalil, o Turcão, que morreu em janeiro.
Após o julgamento, os réus podem ser presos. As defesas terão prazo para entrar com novos recursos, mas os magistrados do tribunal já poderão determinar a execução provisória da pena com base em entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF). O MPF defende a condenação dos réus. 
 
 
 
 
 
 
 

Comentários