Casos de mortes por intervenção de agentes do estado - Daniel Castelo Branco / Arquivo / Agência O Dia
Casos de mortes por intervenção de agentes do estadoDaniel Castelo Branco / Arquivo / Agência O Dia
Por O Dia
Rio - Dados divulgados nesta segunda-feira pelo ISP (Instituto de Segurança Pública), registraram informações referentes à criminalidade no Estado do Rio. A ocorrência que apresentou o número mais expressivo foi o de mortes causadas por agentes do estado, que aumentaram 23% em relação a abril de 2018, mas diminuíram 4% na comparação com março deste ano. Este indicador vem caindo mês a mês desde o começo do ano: em janeiro foram 160 mortes; em fevereiro, 145; em março, 129; e em abril, 124. 
Por outro lado, a letalidade violenta, que inclui o caso de homicídio doloso, caiu pelo quarto mês seguido.  Em abril deste ano, foram registradas 356 vítimas no Rio de Janeiro, uma redução de 25% em relação ao mesmo período do ano passado - este foi o menor número para o mês nos últimos quatro anos.  
Publicidade
Nos quatro primeiros meses de 2019, as polícias Civil e Militar apreenderam 2.904 armas no estado, ou seja, 24 armas de fogo saíram das ruas por dia. Outro número expressivo foi o de apreensão de fuzis: 241. Ou seja, dois fuzis foram retirados das mãos dos criminosos por dia este ano. No acumulado de janeiro a abril, as apreensões de fuzis de 2019 foram as maiores dos últimos 12 anos no mesmo período.