Morre funcionário de obra que foi soterrado em queda de prédio na Ilha

Outro homem ficou ferido e foi encaminhado a um hospital da região

Por O Dia

Estrutura do prédio que desabou
Estrutura do prédio que desabou -
Rio - Um funcionário de uma obra, identificado como Jurandir Alcides Lima, 59 anos, morreu na tarde desta quinta-feira após o desabamento de um prédio na Estrada do Galeão, na Ilha do Governador. O Corpo de Bombeiros tentou resgatá-lo dos escombros por mais de 1h, mas Juradir não resistiu aos ferimentos. No momento do acidente, a vítima e mais um rapaz trabalhavam no local.
O outro ferido, identificado como Lucas Arlindo Silva, de 24 anos, foi levado para o Hospital Municipal Evandro Freire com escoriações e lúcido. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, seu estado de saúde é estável.

A construção fica na altura do número 2.750, próximo ao Condomínio Figueira da Foz. O Corpo de Bombeiros informou que o quartel da região foi acionado por volta de 15h30 para o resgate. Ainda não há informações sobre as causas do incidente. O engenheiro responsável pela obra está prestando depoimento na 37ª DP (Ilha do Governador).
Segundo o delegado William de Medeiros Pena Junior, titular da 37ª DP, a polícia fez uma perícia na área "Fizemos uma perícia preliminar para entender o que causou o desabamento. Eles estavam trabalhando na contenção de uma encosta quando o andaime desabou e eles foram soterrados. Uma perícia complementar será realizada aqui. Os engenheiros nos apresentaram as plantas e os alvarás — que estão legais e há autorização por parte da prefeitura para que a obra seja feita. Agora, vamos verificar outros documentos", disse Pena Junior.
"Queremos entender se houve alguma negligência ou imperícia durante a obra. Um engenheiro presta depoimento neste momento na 37ª DP e já intimamos outros engenheiros. Por hora, a obra está interditada. O objetivo da investigação é saber se alguma etapa da obra foi pulada e se isso comprometeu a estrutura causando a queda. Estamos esperando a remoção do cadáver pelos bombeiros. O corpo vai passar por uma perícia no IML e o laudo ficará pronto em até 10 dias. Temos 30 dias para finalizar essa investigação", complementou o delegado.
Ainda não há informações sobra a data e local de enterro de Jurandir.

Galeria de Fotos

Estrutura do prédio que desabou Mauricio Pingo/Parceiro/Agência O Dia
Estrutura de prédio que desabou Reprodução / Internet

Comentários