Disque Denúncia pede informações sobre milicianos da quadrilha de Orlando Curicica

Operação Entourage visa desarticular e prender milicianos da Zona Oeste do Rio. Ação se apoia em dois inquéritos que tiveram início com as investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes

Por O Dia

Disque Denúncia pede informações sobre milicianos da quadrilha de Orlando Curicica
Disque Denúncia pede informações sobre milicianos da quadrilha de Orlando Curicica -
Rio - O Portal dos Procurados divulgou, nesta segunda-feira, um cartaz pedindo informações que possam levar as prisões de Pedro Paulo Silva, vulgo Neném, de 33 anos; Felipe Raphael de Azevedo Martins, o Chel, 34 anos; Fabio Luiz de Oliveira, o Binho, 39 anos; Luciano José da Silva, o Jacaré, de 39 anos, e Sandro Alves Martins, o Sandro Negão, de 42 anos. Eles são acusados de fazerem parte da milícia comandada por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, que está preso.
A Divisão de Homicídios da Capital (DH/Capital) e o Ministério Público Estadual (MPE) realizaram na manhã da última sexta-feira (31) uma operação denominada Entourage, para desarticular e prender milicianos da Zona Oeste do Rio. A ação se apoia em dois inquéritos que tiveram início com as investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Na época, Orlando Curicica foi apontado como responsável por vários crimes praticados por milicianos na Zona Oeste. A denúncia foi recebida e as prisões decretadas pelo II Tribunal do Júri.
Os inquéritos policiais revelaram que o grupo opera na exploração ilegal de serviços de transporte, lazer, alimentação e segurança, cobrando taxas de proteção aos comerciantes da localidade, pedágios aos trabalhadores de transporte alternativos (vans e mototáxis), além de dominar associações de moradores das regiões. Há responsáveis pela gestão do esquema criminoso; seguranças dos chefes do bando; responsáveis pelas áreas dominadas; soldados; cobradores; vendedores de armas e cigarros; olheiros; e os incumbidos da clonagem e receptação dos veículos usados pelos integrantes da quadrilha.
Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusados favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados (21) 98849-6099; pela mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, ou pelo aplicativo do DD/Rio. Em todos os canais de denúncias, o anonimato é garantido. 

Todas as informações serão encaminhadas para a DH/Capital – que está encarregada do inquérito criminal e das investigações.

Comentários