Defensoria Pública fará vistoria no Hospital do Andaraí

Unidade hospitalar sofre interdição ética desde o início desta semana

Por O Dia

Superlotação do Hospital do andaraí
Superlotação do Hospital do andaraí -
RIO - A Defensoria Pública da União (DPU) fará nesta quinta-feira, dia 06, uma vistoria no Hospital Federal do Andaraí. O objetivo é avaliar a situação da emergência da unidade hospitalar, que sofre interdição ética desde a segunda-feira (03) pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) sob o argumento de irregularidades no atendimento.

A partir da análise do que for encontrado, a DPU poderá vir a oficiar ao secretário de Atenção à Saúde Francisco de Assis Figueiredo para solicitar a contratação imediata de profissionais de Saúde, a fim de suprir a carência hoje existente, e também ao superintendente estadual de Regulação André Giovanni Gonçalves Vaz para que disponibilize a oferta de leitos em outras unidades hospitalares aos pacientes que, por ventura, lá venham a ser encontrados.

Na tarde desta quarta-feira, durante uma assembleia, funcionários do hospital decidiram iniciar, na próxima quarta-feira, uma campanha de sensibilização da comunidade do bairro, pacientes, familiares e a diretoria da unidade sobre os problemas do Andaraí. Segundo a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Trabalho e Previdência (Sindsprev-RJ), Maria Celina de Oliveira, os funcionários vão se posicionar em frente à unidade para relatar os casos de superlotação, da falta de médicos e de leitos que têm sucateado o hospital.

"Vamos também procurar os parlamentares do Rio para que nos ajude nessa causa em defesa ao hospital", disse Celina.

Comentários