Protetora de animais é assaltada dentro do Campo de Santana

Crime aconteceu na última quinta-feira. Cláudia Márcia Pereira trabalha no parque, cuidando de 350 gatos abandonados

Por O Dia

Vandalismo,sujeira, grades ou suas pontas roubadas,moradoras de rua e roubo de animais fazem parte do dia a dia do Campo de Santana, no centro do Rio.
Vandalismo,sujeira, grades ou suas pontas roubadas,moradoras de rua e roubo de animais fazem parte do dia a dia do Campo de Santana, no centro do Rio. -
Na última quinta-feira (6), a funcionária da Fundação Parques e Jardins Cláudia Márcia Pereira foi assaltada e agredida dentro do Campo de Santana. Protetora de animais, ela trabalha no parque, localizado no Centro do Rio, cuidando de mais de 350 gatos abandonados.

A ação ocorreu em plena luz do dia, por volta de 12h10, quando um homem puxou Cláudia pelo braço, a agrediu e levou seu celular. A protetora de animais foi ferida no rosto, mãos e braços. Segundo ela, a falta de policiamento e segurança no Campo de Santana é constante. O boletim de ocorrência foi realizado na 4ª DP (Praça da República) no sábado (8).
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários