Polícia identifica três dos quatro homens que foram esquartejados

Quarta vítima ainda não foi identificada pela Polícia Civil

Por O Dia

Rodrigo (E) e Jonathan só queriam resgatar o carro enguiçado
Rodrigo (E) e Jonathan só queriam resgatar o carro enguiçado -
Rio - A Delegacia de Homicídios (DH) da Capital identificou três dos quatro homens que foram mortos e esquartejadas, na segunda-feira, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. Segundo com as investigações da especializada, a última vítima identificada é Victor da Silva Barbosa, de 31 anos. 
Os outros homens identificados são os primos Jonathan Gonçalves de Oliveira Tavares e Rodrigo Gonçalves Marques, ambos de 26 anos. A quarta vítima ainda não foi identificada pela Polícia Civil. 
Os mecânicos foram sepultados nesta quarta-feira, no Cemitério de Ricardo Albuquerque, na Zona Norte do Rio. Eles foram encontrados junto com os outros dois corpos dentro de sacos em um Ford Ecosport branco dirigido por André Luiz da Silva Almeida, 32, na Penha. Ele chegou a tentar fugir quando foi abordado pelos policiais, mas foi baleado. 
Os jovens foram resgatar um Honda Civic preto que haviam deixado na Fazendinha, no Complexo do Alemão. O carro estava no local desde sexta, quando os mecânicos foram para um baile funk na localidade Canetá. Na volta do evento, o automóvel teve um problema na bateria e eles resolveram deixá-lo por lá. Na segunda, ao voltarem ao local, foram capturados por traficantes da região, torturados e mortos.
André está internado no Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Ele foi autuado em flagrante por crime de ocultação de cadáver e tentativa de homicídio, por ter disparado contra os policiais militares.
 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários