Cariocas reclamam de mau cheiro e entupimento de mictórios

UFAs estão sumindo das ruas

Por RENAN SCHUINDT

Geraldo Luís diz que Ufa na Lapa gera transtornos ao comércio
Geraldo Luís diz que Ufa na Lapa gera transtornos ao comércio -

Rio - Um dos lugares mais visitados por cariocas e turistas, a Lapa está entre os bairros do Rio que foram contemplados com uma Unidade Fornecedora de Alívio (UFA), como são conhecidos os mictórios instalados pela prefeitura a partir de 2014. Mas aquilo que veio para sanar um problema, causado pela falta de educação, tem gerado um desconforto maior. Mau cheiro, acúmulo de urina e entupimento são alguns dos embaraços. Glória e Largo do Machado não contam mais com o equipamento. Na Central do Brasil, onde também havia uma UFA, a reportagem de O DIA encontrou um depósito delas a céu aberto.

Cercada por pontos turísticos, a UFA da Lapa está em péssimas condições. Em frente a ela fica o bar onde Geraldo Luís dos Santos trabalha como gerente. Segundo ele, o mau odor tem sido motivo de muitas reclamações. "Estamos afastados e, mesmo assim, dá para sentir esse cheiro desagradável", diz.

Já o taxista Elder de Amorim desembarcou e foi direto para a UFA. Segundo ele, a instalação é uma boa medida, mas poderia oferecer mais privacidade. "É uma mão na roda, ainda mais pra quem trabalha atrás do volante", disse o motorista.

Segundo a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente, a cidade do Rio conta com 26 UFAs. Apesar disso, a pasta não soube precisar suas localizações. Em nota, a secretaria informou que as UFAs ainda estão sob avaliação. Ainda de acordo com a pasta, "as UFAs têm servido como abrigos para usuários de drogas e praticantes de furtos. Já as que estavam inoperantes foram recolhidas e aguardam decisão no depósito".

 

Comentários