PM atira na própria mulher em São Gonçalo

Ela teria descoberto uma traição dele e os disparos foram feitos durante uma discussão

Por O Dia

Vítima foi levada ao Pronto Socorro Central de São Gonçalo
Vítima foi levada ao Pronto Socorro Central de São Gonçalo -
Rio - Um policial militar atirou na própria mulher, na noite desta terça-feira, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do estado. O soldado Gabriel Oliveira Martins, que é lotado no 7º BPM (São Gonçalo), disparou pelo menos cinco vezes contra Nathalia Gomes da Silveira, de 29 anos, por volta das 22h. Ela foi baleada no braço direito e no abdômen na casa do casal, no bairro Sete Pontes.
De acordo com testemunhas, Nathalia descobriu uma traição do marido. Os dois discutiram e o PM ficou com raiva porque ela ligou para o pai pedindo para ele ir buscá-la. Foi quando o policial atirou contra a esposa. 
Após baleá-la, o soldado e um vizinho levaram a mulher para o Pronto Socorro Central de São Gonçalo (Zé Garoto). Chegando lá, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do município, Nathalia foi levada para o setor de trauma da unidade, estabilizada e atendida pelos médicos ortopedista e cirurgião geral.
"A paciente permanece no trauma e neste momento está fazendo novos exames. O seu quadro clínico é estável e não corre risco de morte", a pasta informou, por volta das 10h desta quarta.
Segundo a Polícia Militar, após socorrer a esposa, o soldado foi preso por equipes do 7° BPM e encaminhado para a 73ª DP (Neves). A 4ª Delegacia Polícia Judiciária Militar (DPJM/Niterói) foi acionada, esteve no local e o agente foi levado para a Unidade Prisional da PM (BEP), em Niterói.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários