Seap apreende mais de 200 celulares e descobre plano de fuga em cadeia

Revista geral descobriu vasto material dentro do Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos dos Goytacazes

Por O Dia

Material encontrado durante a revista
Material encontrado durante a revista -
Rio - A gentes da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) encontraram, nesta terça-feira, um vasto material com detentos do Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Durante a revista foram encontrados 219 celulares; 25 relógios; 40 chips; R$ 27,010 em espécie; 10 tabletes, 18 invólucros e 505 sacolés de maconha; 491 sacolés e 460 g de cocaína; duas balanças de precisão; 16 baterias sobressalentes; além de roupas, tênis e chinelos.
Os 250 agentes da ação também descobriram um plano de fuga que estava sendo planejado pelos presos. O caso foi registado na 134ª DP (Campos) e a Seap informou que instaurou uma sindicância para apurar o fato.
Material encontrado durante a revista - Divulgação / Seap
OPERAÇÃO ASFIXIA
De acordo com a Seap, a revista fez parte da operação Asfixia, que é realizada para procurar irregularidades dentro dos presídios do estado. A ação envolve os próprios agentes da secretaria. 
De janeiro a maio deste ano, já foram apreendidos 5.339 celulares dentro das unidades prisionais do Rio. No mesmo período do ano passado, as apreensões de aparelhos não passaram de 3.756.

Galeria de Fotos

Material encontrado durante a revista Divulgação / Seap
Material encontrado durante a revista Divulgação / Seap

Comentários