Bolsonaro diz confiar 100% em Moro e que ele não fará 'nada que a lei impeça'

O presidente esteve em uma cerimônia na Vila Militar, em Deodoro, Zona Oeste do Rio, neste sábado

Por Lucas Cardoso

-
Rio - O presidente Jair Bolsonaro participou, neste sábado, de uma cerimônia na Vila Militar, em Deodoro, Zona Oeste do Rio. Em certo momento, o presidente demonstrou apoio ao ministro da Justiça, Sergio Moro, em relação a uma possível destruição de provas obtidas pelo inquérito da Polícia Federal que investiga a invasão de aparelhos de telefone celular de autoridades por hackers. 
"A decisão de possível destruição não é dele. Cada um de nós podemos pensar e torcer até por alguma coisa. O Moro não fala nada do que a lei não o permita fazer. Agora, foi uma invasão criminosa. Eu não tenho esse problema porque nada trato de reservado e confidencial nos meus telefonemas. Invadir a privacidade das pessoas e quebrar sigilo sem autorização judicial também é crime. E, ao quebrar esse sigilo sem autorização, privilegiar um órgão de imprensa, também é crime. Publicar informações mentirosas, mesmo sabendo que são mentirosas, sem se retratar, também é crime", afirmou Bolsonaro. 
Ao ser peguntado se o cargo de Moro estava ameaçado, o presidente disse que não e que tem total confiança no ministro, que "mostrou as entranhas da corrupção no Brasil". 

Galeria de Fotos

Estefan Radovicz / Agência O Dia
Witzel e Bolsonaro Estefan Radovicz / Agência O
Brevetação de soldados paraquedistas com a presença do presidente Bolsonaro e o Governador Witzel, na Vila Militar. Estefan Radovicz / Agência O Dia CIDADE,RIO,FORMATURA,MILITAR Byline Estefan Radovicz / Agência O
Brevetação de soldados paraquedistas com a presença do presidente Bolsonaro e o Governador Witzel, na Vila Militar. Estefan Radovicz / Agência O Dia CIDADE,RIO,FORMATURA,MILITAR Byline Estefan Radovicz / Agência O

Comentários