'Me ajudem a fazer da Baía de Angra uma Cancún brasileira', diz Bolsonaro

Para o presidente, quem quiser cometer um crime ambiental atualmente na Baía de Angra, pode cometer tranquilamente à noite, porque não tem como fiscalizar

Por Lucas Cardoso

-
Rio - O presidente Jair Bolsonaro, que está no Rio de Janeiro, disse neste sábado que há países interessados em investir na Baía de Angra e que a economia tem dado sinais de recuperação. 
"Me ajudem a fazer a Baía de Angra em uma Cancún brasileira. Só que eu tenho que derrubar um decreto, é por lei. Cancún fatura 12 bilhões de dólares por ano. E o que fatura a Baía de Angra? Fatura com dinheiro do que vende: cuscuz, cocoroca e água de coco. Já tem gente de fora do Brasil que transforma isso aqui na Cancún brasileira a custo zero. Seria a primeira maravilha do Brasil", disse o presidente.  
Quando foi questionado sobre a questão ambiental que envolvem a Baía e o impacto que isso causaria, o presidente afirmou que isso só é um problema para os veganos, que comem vegetais. Bolsonaro ainda disse que "quem quiser cometer um crime ambiental atualmente na Baía de Angra, pode cometer tranquilamente à noite, porque "não tem como fiscalizar". 

Comentários