Adolescentes do Programa de Trabalho Protegido na Adolescência, da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) - Divulgação
Adolescentes do Programa de Trabalho Protegido na Adolescência, da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA)Divulgação
Por O Dia
Rio - Treze jovens da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), do Programa de Trabalho Protegido na Adolescência, se formaram no Programa Raízes, da renomada escola de negócios, Fundação Dom Cabral (FDC), nesta quinta-feira. Todos os participantes do programa moram em comunidades do Rio de Janeiro.
Os jovens participaram do curso, com 96 horas de duração, há aulas sobre temas como filosofia, artes, educação financeira, língua portuguesa e empreendedorismo. A programação inclui ainda visitas a centros culturais. Esta é a primeira vez que este programa da FDC faz parceria com o estado.
Publicidade
O programa atende adolescentes de ambos os sexos de 15 anos a 18 anos incompletos, oferecendo treinamento e curso com duração de quatro meses e oportunidades de complementação formal voltada para a futura inserção produtiva inclusiva.
A Fundação Dom Cabral está entre as 10 melhores escolas de negócios do mundo e foi considerada pela 14ª vez a melhor da América Latina, segundo o Ranking de Educação Executiva do jornal inglês Financial Times.