Idoso é morto dentro de casa com tiro no pescoço em São Gonçalo

Alberto Chermont Amaral trabalhava como vigilante na Delegacia da Receita Federal do Centro de Niterói

Por Thuany Dossares

Divisão de Homicídios de Niterói expediu mandado de prisão contra o agente, que está foragido
Divisão de Homicídios de Niterói expediu mandado de prisão contra o agente, que está foragido -
Rio - Um idoso foi encontrado morto dentro de casa, na noite deste domingo, em Tribobó, São Gonçalo, na Região Metropolitana do estado. Carlos Alberto Chermont Amaral, de 68 anos, estava com uma marca de tiro no pescoço em sua residência, que fica no Morro do Inferninho. 
De acordo com testemunhas, três homens em um carro prata passaram pela rua onde Alberto morava. Um deles desceu do veículo, entrou na casa e efetuou o disparo.
Familiares de Alberto estiveram, na manhã desta segunda-feira, no Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, para onde o corpo dele foi levado. De acordo com eles, o idoso era aposentado, mas trabalhava como vigilante na Delegacia da Receita Federal do Centro de Niterói.
Os parentes não quiseram conversar com a imprensa, mas disseram que Alberto era um "homem pacato e que não tinha envolvimento com nada de errado".
A Polícia Militar informou que agentes do 7º BPM (São Gonçalo) foram acionados e quando chegaram ao local, encontraram o idoso já morto. A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) foi acionada e fez a perícia no local.
"A perícia foi realizada e agentes estão em buscas de informações que levem a autoria do crime", a Polícia Civil disse, em nota.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários