Prisão preventiva de vereadores de Petrópolis será julgada nesta quarta-feira

Ex-presidente da Câmara Municipal do município é acusado por cooptar quatro vereadores com pagamento de verba mensal, para obter maioria de votos e manter-se na presidência

Por O Dia

Operação Caminho do Ouro, deflagrada em abril de 2018, apreendeu mais de R$ 155 mil reais em espécie na banheira de hidromassagem do vereador Paulo Igor
Operação Caminho do Ouro, deflagrada em abril de 2018, apreendeu mais de R$ 155 mil reais em espécie na banheira de hidromassagem do vereador Paulo Igor -
Rio - O Tribunal de Justiça do Rio vai julgar na quarta-feira (6/8) o pedido de prisão preventiva do ex-presidente da Câmara Municipal de Petrópolis, Paulo Igor, e de quatro vereadores afastado. 
Os vereadores Ronaldo Luiz de Azevedo Carvalho, o Ronaldão; Luiz Antônio Pereira Aguiar, o Luizinho Sorriso; Reinaldo Meirelles da Sá; e Wanderley Taboada foram denunciados na Operação “Sala Vip”, realizada em janeiro deste ano, quando Paulo Igor foi acusado por cooptá-los, com o pagamento de verba mensal, para obter maioria de votos na Câmara Municipal de Petrópolis e manter-se no cargo de presidente.

A Operação “Sala Vip” foi realizada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e pela Polícia Civil, como desdobramento da Operação “Caminho do Ouro”, deflagrada em abril de 2018 , quando foram apreendidos mais de 155 mil reais em espécie, parte dividida em maços de dinheiro contendo anotações com os apelidos e iniciais dos parlamentares acima citados, material que estava escondido na banheira de hidromassagem do vereador Paulo Igor.

Paulo Igor encontra-se em liberdade por decisão colegiada do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em habeas corpus, após ter sua prisão preventiva mantida pela 1º Grupo Câmara Criminais em razão da Operação “Caminho do Ouro”.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Marcelo Adnet Globo/Estevam Avellar
Operação Caminho do Ouro, deflagrada em abril de 2018, apreendeu mais de R$ 155 mil reais em espécie na banheira de hidromassagem do vereador Paulo Igor Reprodução/ Facebook

Comentários