Deputados do Psol e PSL têm discussão acalorada em votação de medalha para Greenwald

Tudo começou quando Serafini disse, durante seu discurso, que 'têm que ser investigadas as relações do senador Flávio Bolsonaro (PSL) com as milícias'

Por PALOMA SAVEDRA

Confusão na Alerj
Confusão na Alerj -
 Rio - Os deputados Flávio Serafini (Psol) e Rodrigo Amorim (PSL) tiveram uma discussão acalorada em sessão que ocorre nesta terça-feira, na Alerj, para analisar a entrega da Medalha Tiradentes ao jornalista Glenn Greenwald (responsável pela série de reportagens com divulgação de diálogos entre integrantes da Lava Jato). O projeto de resolução é da deputada Zeidan (PT).

Tudo começou quando Serafini disse, durante seu discurso, que “têm que ser investigadas as relações do senador Flávio Bolsonaro (PSL) com as milícias”. O parlamentar pediu mais autonomia da Polícia Federal. Segundo ele, a Presidência da República está interferindo nos trabalhos de investigação da instituição.

Rodrigo Amorim rebateu com acusações ao partido de Serafini, ele pediu respeito ao senador Flávio Bolsonaro.
Alguns parlamentares decidiram ficar entre os dois, mas logo em seguida os ânimos se acalmaram.
Votação ficou para outro dia
A votação do projeto estava marcada para esta terça-feira. Mas o texto saiu de pauta por causa de uma emenda apresentada pelo deputado Luiz Paulo (PSDB), que propõe a entrega da medalha apenas em 2020.

Comentários