Justiça manda soltar chilenos que cometiam furtos em shoppings do Rio

Priscilla Alexandra Pohl Munoz e Victor Manuel Gonzalez Beiza, ambos de 36 anos, deixaram a cadeia em liberdade provisória após audiência de custódia. Eles fazem parte do bando que invadiu apartamento e fez família refém no Recreio, no sábado passado

Por O Dia

Destacados, da esquerda para a direita: a mulher deixando o local com a Prada roubada, seguida pelo comparsa, enquanto, sentada, a vítima procura a sua bolsa
Destacados, da esquerda para a direita: a mulher deixando o local com a Prada roubada, seguida pelo comparsa, enquanto, sentada, a vítima procura a sua bolsa -
Rio - A Justiça do Rio mandou soltar dois chilenos que cometiam furtos em shoppings de luxo do Rio e São Paulo. Priscilla Alexandra Pohl Munoz e Victor Manuel Gonzalez Beiza, ambos de 36 anos, deixaram a cadeia em liberdade provisória na última terça-feira depois da audiência de custódia no Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). Eles fazem parte do bando que invadiu um apartamento e fez uma família refém no Recreio, no sábado passado. Um deles é flagrado em uma câmera de segurança furtando uma bolsa avaliada em R$ 10 mil em um shopping na Zona Sul do Rio.  
Na decisão, o juiz Rafael de Almeida Rezende disse que "diante das circunstâncias e da natureza do crime a eles imputado, tudo indica que, em caso de eventual condenação, sequer darão início ao cumprimento da pena em regime fechado, com o qual guarda similitude a prisão preventiva".
O magistrado determinou medidas cautelares aos chilenos, como o comparecimento mensal à Justiça, informar qualquer mudança de endereço e a proibição de ausência do estado do Rio, por mais de 10 dias, sem prévia autorização judicial. Os passaportes e identidades dos dois foram retidos. 
Além deles, faz parte do processo que julga associação criminosa Jocelin Stephanie Serrano Uloa. Seria ela a mulher que aparece em um circuito de câmeras roubando a bolsa de uma cliente de um restaurante no Shopping Leblon, no dia 12 de agosto. O homem que a acompanha seria Victor Manuel, solto nesta terça-feira.  Jocelin não participou da audiência de custódia. 
O trio foi preso e levou a outros integrantes da quadrilha, apontados como os criminosos que invadiram o apartamento e fizeram uma família refém, entre eles um bebê, no Recreio, na Zona Oeste. Jocelin Stephanie Serrano Ulhoa, Priscilla Alexandra Pohl Munhos e Victor Manuel Gonzalez Beiza foram presos na Avenida Afrânio de Melo Franco. Eles estavam em um apartamento alugado por temporada na Rua Prado Júnior, em Copacabana, onde a polícia recuperou a bolsa Prada e outros objetos de valor, como relógios e perfumes. Diante dos depoimentos, foram feitas novas diligências e foram presos outros chilenos em um prédio vizinho.
Diego Alejandro Briceno Salas, 28 anos, Juan Luís Flores Espejo, de 45, e Roberto Andrés Fuentes Manquecoy, de 39, estavam em um outro apartamento na mesma rua e com eles também foram encontrados produtos roubados, além de dinheiro em espécie. Segundo o delegado, o grupo praticou roubos no supermercado Pão de Açúcar e em endereços residenciais na Zona Sul e na Barra da Tijuca, assim como o apartamento no Recreio.
Na delegacia, três dos bandidos foram autuados por furto qualificado e associação criminosa. Os outros três, que estavam com documentos falsos da Venezuela e contaram na delegacia que eram venezuelanos, irão responder por roubo qualificado, associação criminosa e também por uso de documento falso.

Comentários