Por O Dia
 
Rio - Alguns estandes têm no próprio nome o chamariz para as bagatelas, como o Tudo a Partir de R$ 5 e o Promo Livros (onde todos os títulos saem por R$ 10). Foi no Promo Livros que o professor de arte Victor Santana, 32 anos, encontrou pechinchas interessantes: “Os alunos me trouxeram para cá, atraídos pelo preço, mesmo. Achei alguns bacanas, que podem interessar até para a escola, como ‘Logo, logo’, (Intrínseca), de Kelly e Zack Weinersmith, que fala sobre tecnologias que podem melhorar ou arruinar o mundo. E os alunos estão comprando para os pais, os irmãos, um barato!”, comemorou.

Os espaços das grandes editoras também estão fervilhando de compradores em busca de descontos. No balcão “Oportunidades”, da Rocco, é possível encontrar livros, como os da série Harry Potter, de R$ 9,90 a R$ 19,90. A estudante Júlia Dias, 16, que veio de Volta Redonda em excursão com a escola, fez a festa. “Eu estou sempre procurando os mais baratos. Cheguei a comprar livrinhos de R$ 4,90! Aí estou levando para todo o mundo da família”, contou, animada.

No estande dividido pelas editoras Sextante e Arqueiro, duas prateleiras têm publicações de estilos diversos por apenas R$ 9, como o livro Bela Maternidade, de Bela Gil (Sextante) e Batman: Criaturas da Noite (Arqueiro), de Marie Lu. Já na Intrínseca, o suspense arrasa-quarteirão Birdbox, que virou série (e fenômeno) em 2018, tem edição caprichada, com capa dura metalizada, a R$ 19,90.

Há também descontos e promoções temáticas. Na área montada pela Leya, todos os quadrinhos estão com 50% de abatimento, e os professores encontram uma prateleira com títulos em que dois títulos saem por R$ 50. Fã de quadrinhos, a estudante Emanuelly Karla Ferreira, de 21 anos, estava encantada com uma prateleira com títulos da Marvel pela metade do preço: “Adorei, porque em bancas de jornal esses boxes costumam custar uns R$ 60. Aqui a média está R$ 20, R$ 30. É muito bom!”.

Clássicos e aclamados a preço de banana

Mas as prateleiras da Bienal não têm só HQs e variedades. Na livraria Maluco por Leitura, por exemplo, encontram-se joias como o icônico “Livro do desassossego” (Principis), de Fernando Pessoa, numa edição de 507 páginas por inacreditáveis R$ 10.

Na Zahar, é possível ver clássicos como “O conde de Monte Cristo” e “Alice no País das Maravilhas” com até 55% de desconto, além de uma prateleira em que todos os títulos têm cortes de até 80%.

No ambiente da Ediouro, o box de luxo de “O Segundo Sexo” (Nova Fronteira), da feminista Simone de Beauvoir, com os dois tomos do livro e um livreto de análises atuais sobre a francesa, sai por apenas R$ 49,95.

Quem gosta de mistério, por sua vez, não pode perder o box com três clássicos de Agatha Christie por R$ 50 na HarperCollins Brasil.



Sobre a Bienal do Livro Rio

Consagrada como o maior evento literário do Brasil, a Bienal Internacional do Livro Rio, parte do calendário oficial da cidade, chega à sua XIX edição repleta de novidades e com a missão de incentivar o hábito da leitura para mudar o país. Mais do que um encontro de histórias, onde o livro é o protagonista, a Bienal é uma plataforma de conhecimento e conteúdo exclusivos que aproxima o público dos seus escritores e personalidades preferidos, além de apresentar novos autores para quem busca embarcar e envolver-se com as narrativas, além de descobrir infinitas possibilidades de sonhar. Em sua última edição, em 2017, reuniu público de 640 mil pessoas e 300 autores em 10 dias de evento. A XIX Bienal Internacional do Livro Rio acontece entre os dias 30 de agosto e 08 de setembro, no Riocentro, e os ingressos já estão à venda (R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada) pelo site www.bienaldolivro.com.br e no Centro Cultural Solar de Botafogo (Rua General Polidoro, 180, em Botafogo): de terça a domingo, das 15h às 19h30.