Após cobrar ajuda de Felipe Neto, projeto Leitura no Vagão é atacado e chega ao fim

Cobrado por não ter ajudado projeto que promove a leitura, youtuber afirmou que não teve conhecimento do pedido: 'Impossível atender a todos'

Por O Dia

Projeto Leitura no Vagão distribuía livros gratuitamente no transporte público
Projeto Leitura no Vagão distribuía livros gratuitamente no transporte público -
Rio - O projeto Leitura no Vagão, que promove a leitura através da distribuição de livros no transporte público, anunciou seu fim nesta terça-feira.
O anúncio foi feito nas redes sociais do projeto, criado há 5 anos por Fernando Tremonti. Segundo o comunicado, ele passou a sofrer constantes ataques após se envolver em uma polêmica com o youtuber Felipe Neto, que distribuiu 14 mil livros com a temática LGBT no último sábado, na Bienal do Livro.

A página do projeto comentou, eu um tweet de Felipe Neto divulgando a ação, que já tentou entrar em contato com ele diversas vezes, mas nunca recebeu resposta. "É só ver uma polêmica... e aí você entra", conclui, desejando também sucesso para a iniciativa do youtuber.
Felipe Neto respondeu, por meio de sua assessoria, que só teve conhecimento do projeto através da repercussão na imprensa. "Nossa equipe recebe literalmente centenas de projetos mensalmente, é impossível dar conta de atender a todos, mas damos o nosso melhor".
Depois disso, segundo o comunicado, o criador do projeto foi alvo de diversos ataques, sendo chamado de "rancoroso", "invejoso", "babaca", "petista" e "bolsominion", entre outras coisas.
Após o anúncio, internautas lamentaram a decisão e elogiaram o projeto. "Agradeço muito pelo belo trabalho de vocês. Espero que esses tempos difíceis passem e vocês continuem a brilhar", comentou uma usuária do Instagram.
Procurado pela reportagem, Fernando preferiu não comentar o episódio.
Sobre os ataques recebidos pelo criador do Leitura no Vagão, muitos deles de seguidores do próprio Felipe Neto, o youtuber respondeu: "Eu luto pelo amor e pela união, continuarei sempre assim. Não tenho controle sobre meus seguidores, mas seguirei reforçando essa mensagem".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários