Morre policial baleado na cabeça durante assalto em Oswaldo Cruz

Policial tinha acabado de deixar o serviço quando foi baleado

Por O Dia

O cabo PM Tarssis Mesquita estava lotado no 18º BPM e voltava para casa na madrugada de quinta-feira
O cabo PM Tarssis Mesquita estava lotado no 18º BPM e voltava para casa na madrugada de quinta-feira -
Rio - Morreu, no início da noite desta quinta-feira, o cabo Tarssis Mesquita, de 32 anos, que foi baleado na cabeça quando chegava em casa em Oswaldo Cruz, na Zona Norte do Rio. O militar, que era lotado no 18º BPM (Jacarepaguá), levou um tiro na cabeça. O policial tinha acabado de deixar o serviço e foi baleado, por volta das 5h, quando foi abordado por homens armados em uma tentativa de assalto, ainda na madrugada de quinta.
O militar foi socorrido pelo próprio irmão, que também é policial, o cabo Thiago Mesquita da Motta Faria (lotado na UPP Lins), no Hospital Carlos Chagas. De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, o policial foi transferido em estado grave para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio.
Nas redes sociais, o perfil do 18º BPM (Jacarepaguá) lamentou a morte do policial. "O Comandante, Oficiais e Praças do 18⁰ Batalhão de Polícia Militar lamentam profundamente o falecimento do nosso herói Cabo PM Tarssis Mesquita da Motta Faria. Que o agir do Espírito Santo de Deus conforte a todos amigos e familiares e conduza o nosso companheiro em paz para a vida eterna".
O sepultamento do militar acontecerá no Cemitério Jardim da Saudade, em Jardim Sulacap, neste sábado. Com este caso, sobe para 34 o número de policiais militares mortos no estado neste ano, segundo a corporação.

Comentários