Polícia prende dois suspeitos de envolvimento em tortura e morte de PM na Baixada

Após boato de que seria 'estuprador', Filipe Araújo foi assassinado na área rural de Queimados

Por O Dia

O policial militar Filipe Araújo de Assis foi morto na área rural de Queimados, na Baixada Fluminense
O policial militar Filipe Araújo de Assis foi morto na área rural de Queimados, na Baixada Fluminense -
Rio - Dois homens foram presos, na manhã desta terça-feira, suspeitos de envolvimento na tortura e morte do policial militar Filipe Araújo. De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, Tiago Petrônio de Liva Alves e Leonardo da Silva Oliveira, conhecido como Noni, foram presos em cumprimento aos mandados de prisão temporária, expedido pela Justiça, pelo crime de homicídio.
Segundo a especializada, na sexta-feira, Tiago, Leonardo e Julio César de Lira Alves (irmão de Tiago e preso na sexta-feira) torturaram e mataram a tiros a vítima, o policial militar, Filipe Araújo de Assis, na área rural de Queimados, na Baixada. 

O crime teria sido motivado pela notícia veiculada pela companheira de Júlio César de que a vítima Filipe seria um estuprador. Com a prisão de Tiago e Leonardo, a especializada localizaram e prenderam a dupla. Eles foram encaminhados à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). 

Comentários