Mais Lidas

Cabelos e acessórios estilosos ganham destaque no visual de famosos e anônimos

Engana-se quem acha que a moda só está relacionada às roupas

Por O Dia

24/07/2019 - ESPECIAL PAGINA 3 O DIA - Materia sobre cabelos estilosos e acessorios de cabelo. Modelos do projeto CriolIce. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
24/07/2019 - ESPECIAL PAGINA 3 O DIA - Materia sobre cabelos estilosos e acessorios de cabelo. Modelos do projeto CriolIce. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia -

Rio - Engana-se quem acha que a moda só está relacionada às roupas. Ao contrário, as tendências também podem ser percebidas na cabeças das pessoas. Tanto que não é difícil cruzarmos com alguém com acessórios como lenços, bonés, toucas, turbantes, brincos e, claro, com os mais variados tipos de cabelos — encaracolados, lisos, crespos, coloridos, descoloridos. Famosos e anônimos usam e abusam para mudar o visual e até ditam tendência pelas ruas.

Segundo a consultora de imagem e estilo, Priscilla Muniz, usar acessórios de cabeça é uma forma de identidade. "Roupas e acessórios são formas de comunicação não verbal. Sem falar nada, demonstramos quem somos a partir do que usamos. Claro que essa visão do 'quem somos' pode ser equivocada senão sabemos o que cada tipo de roupa e acessório transmite. Até porque, ao olharmos para alguém, esse acessório é algo que chama atenção e com ele podemos expressar nossa personalidade", afirma.

Além dos acessórios, os cabelos também retratam personalidade. Eles se tornam tão marcantes a ponto da pessoa ser referência em função da cor, corte ou tipo de fios. Para Priscilla Muniz, é uma forma de evolução cultural e de aceitação. "Com certeza! E assumir essa identidade, querer se expressar através do seu corpo, das suas roupas, dos seus acessórios e cabelos é algo extremamente interessante. É a evolução da moda. Hoje a moda se adéqua ao indivíduo, e não o contrário. Com um mundo cada vez mais corrido, as pessoas querem se destacar. E não existe forma melhor de fazer isso do que expressando sua identidade através da sua roupa, acessórios e cabelo", destaca.

O que rola 'nas cabeças' é tão cultural que tribos podem ser 'reconhecidas' através delas. Não é regra, mas é perceptível que jogadores e funkeiros usam mais bonés, a touca é utilizada no meio do hip hop e rock, e os turbantes e lenços são vistos mais no samba. Um exemplo é o Projeto Criolice, em Madureira. Lá, a cultura negra é exaltada e seus frequentadores arrasam assumindo seus cabelos crespos, turbantes e lenços. "Acaba sendo mais ou menos isso, sim! Como moda é um elemento de comunicação, é compreensível que pessoas, que se reconhecem de alguma forma, também usem elementos de comunicação não verbal parecidos. Como o boné e colares em jogadores e funkeiros, e assim por diante", afirma a consultora de imagem e estilo Priscilla Muniz.

Mas quando o assunto é copiar o estilo dos famosos, a profissional pondera. Nem sempre o estilo deles se encaixa em qualquer pessoa. "Muita gente copia o estilo de um famoso, mas nem sempre é o ideal. Quando a pessoa não sabe identificar seu estilo, ela é influenciada por personalidades da mídia. E nem sempre o que aquela pessoa está usando combina com o estilo pessoal daquele indivíduo. Nem todo o corte de atriz ou ator fica bom em todo mundo, os acessórios usados por eles idem", adverte.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

24/07/2019 - ESPECIAL PAGINA 3 O DIA - Materia sobre cabelos estilosos e acessorios de cabelo. Modelos do projeto CriolIce. Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Duduzinho divulgação
Caio Castro GLOBO/ divulgação
Fábio Rocha, cabeleireiro Arquivo Pessoal
Rafaela Franco, agente marítima Arquivo Pessoal
Orlando Caldeira, Catraca da novela 'Verão 90' Stuidio Faya/ Divulgação

Comentários