Pedágio da Linha Amarela voltará a ser cobrado à meia-noite desta sexta-feira

Taxa terá que ser paga novamente cinco dias após a destruição da praça do pedágio da via expressa

Por O Dia

Trabalho para reconstrução da praça do pedágio avançou em ritmo rápido
Trabalho para reconstrução da praça do pedágio avançou em ritmo rápido -
Rio - A Lamsa confirmou, nesta quinta-feira, que a cobrança do pedágio da Linha Amarela será retomada à meia-noite desta sexta. A concessionária havia informado na terça a intenção da volta da cobrança após a destruição da praça do pedágio da via expressa, feita por agentes da prefeitura, no domingo à noite.
Na segunda, quando os trabalhos de recuperação do pedágio foram iniciados, a concessionária previa um mês de duração dos trabalhos no local. No entanto, o prazo foi bastante antecipado com a rápida recolocação de cabines, câmeras, cancelas, luminárias, portas, estruturas em vidro, equipamentos eletrônicos e sistemas para a cobrança da taxa. Cerca de 100 funcionários da Invepar, grupo que controla a empresa, atuam no local 24 horas por dia.
De acordo com a Lamsa, o custo total da recuperação dos equipamentos será de aproximadamente R$ 3 milhões. A concessionária disse também que teve prejuízo de cerca de R$ 1 milhão por dia que ficou sem arrecadar o pedágio, que varia de R$ 7,50 a R$ 45.
PEDÁGIO A R$ 2
Após tentativa de reassumir a Linha Amarela e ter sua decisão cassada através de Liminar da Justiça, horas depois, a prefeitura tenta agora a vitória do caso na Câmara dos Vereadores. Na terça, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) encaminhou ao Legislativo Municipal um projeto para encampar a Linha Amarela; ou seja, o fim da concessão da via por motivo de interesse público, através de uma lei e após pagamento de indenização.
Na apresentação do projeto, Crivella pediu que a indenização prevista pela Lei de Concessões seja reconhecida como amortizada, já que a Lamsa teria causado prejuízos de R$ 1,6 bilhão aos cofres públicos municipais.
O projeto prevê que a prefeitura fixe o novo valor do pedágio. De acordo com a Controladoria Geral do Município (CGM), a tarifa básica praticada hoje, de R$ 15 (ida e volta), poderia girar em torno dos R$ 2, a ser cobrado em apenas um sentido da via.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários