Helicóptero da PM sobrevoa o teleférico do Complexo do Alemão - Reprodução da Internet
Helicóptero da PM sobrevoa o teleférico do Complexo do AlemãoReprodução da Internet
Por O Dia
Rio - A plataforma Fogo Cruzado registrou 461 tiroteios/disparos de arma de fogo na Região Metropolitana do Rio em outubro. Ao todo, 190 pessoas foram baleadas no Grande Rio este mês, 87 delas morreram. Comparado com o mesmo período de 2018, houve uma queda de 45% nos registros, que deixaram 204 pessoas baleadas, onde 110 morreram.
O município do Rio foi o campeão no número de tiroteios/disparos de arma de fogo e concentrou 57% do acumulado este mês, foram 261 tiroteios, em seguida vem São Gonçalo (68), Belford Roxo (36), Nova Iguaçu (16) e Niterói (15). No entanto, em comparação com setembro (546), o mês de outubro teve uma queda de 16% no número de tiros. Os registros envolvendo a participação de agentes de segurança caíram na mesma proporção (17%). E o número de baleados também diminuiu 28%, foram 190 em outubro e 264 no mês anterior.
Publicidade
Em relação aos bairros, a Zona Norte representou 27,5% do acumulado de tiros este mês (458), foram 127 registros no total. Em seguida vem Zona Oeste (110), Baixada Fluminense (105), Leste Metropolitano (95), Centro (16) e Zona Sul (8). O Leste Metropolitano, na quarta posição com 95 tiros, concentrou o maior número de baleados no Grande Rio este mês, foram 67 no total, 35% do registrado em toda região metropolitana do Rio (190).
Este ano, o mês de outubro teve o menor número de tiroteios/disparos de arma de fogo em comparação com todos os meses anteriores. Com uma média de 15 tiros por dia, o mês de outubro retornou aos patamares de 2016 e 2017 e ocupa a 10ª posição entre os meses com menos registros desde que o Fogo Cruzado passou a contabilizar os tiroteios no Grande Rio, em julho de 2016.
Publicidade
200 agentes de segurança foram baleados no Grande Rio 
Um policial militar foi baleado, no dia 18 de outubro, durante ação policial na Rua Fernando Lobo, em Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte do Rio. O agente foi ferido no pé direito e socorrido. Ele foi o 200º agente de segurança baleado este ano, segundo a plataforma Fogo Cruzado. Em 2018, essa marca ocorreu 79 dias antes, no dia 31 de julho, durante o período da Intervenção Federal. Na ocasião, um policial militar de folga foi baleado ao tentar impedir um roubo de carga na Rua Chaves Faria, em São Cristóvão, na zona norte do Rio.
Publicidade
O número de agentes baleados representa 8% do total de baleados (entre civis e agentes de segurança) este ano no Grande Rio. Dos 2427 baleados no Grande Rio em 2019, 200 eram agentes. Do total de agentes baleados este ano (200), 87% (174) eram policiais militares - na ativa ou aposentados -, 49 deles morreram. 26 deles pertencem a outras instituições de segurança.