Ryan ao lado da mãe, Glauci - fotos Reprodução Internet
Ryan ao lado da mãe, Glaucifotos Reprodução Internet
Por Waleska Borges
Rio - O jovem Ryan Pinho Dias, de 18 anos, detido pela Polícia Militar em outubro na favela do Dique, no bairro Jardim América, Zona Norte do Rio, foi liberado ontem do presídio Ary Franco, em Água Santa. Ele foi acusado pela PM de integrar a quadrilha que controla o tráfico de drogas na região. Parentes do rapaz, no entanto, se mobilizaram para tentar provar que ele é inocente.
Segundo o advogado da família, Melquizedeque Ramos da Silva, a liberdade provisória foi concedida pelo juizado da 4ª Vara Criminal. Ryan foi libertado nesta sexta por volta das 19h. A saída do rapaz foi acompanhada por toda sua família e namorada.
Publicidade
"Não há requisitos para manter a prisão. É um rapaz com ficha limpa que merece ser liberado. É trabalhador, estudioso e fará o Enem no domingo", disse o advogado.
Muito feliz, a mãe de Ryan disse que a família ainda não sabe se vai processar o estado pela prisão do jovem. Segundo amigos do rapaz, ele foi encontrar com um amigo, quando começou a ouvir disparos na região. Na versão dos PMs, eles encontraram Ryan com uma mochila preta com drogas e um rádio comunicador.
Publicidade
Conforme revelou O DIA, devido à prisão de Ryan, amigos, familiares e moradores da comunidade montaram uma corrente nas redes sociais pedindo a soltura do rapaz. "No momento, pensamos apenas em provar a inocência dele", disse a mãe de Ryan, Glauci Barcellos.