Cedae flagra ligações clandestinas em obra, marmoraria e imóvel no Rio

As fraudes foram encontradas na Baixada Fluminense e na Zona Norte da cidade

Por O Dia

Equipes da Cedae atuaram em Belford Roxo, na Baixada Fluminense e em Piedade, na Zona Norte
Equipes da Cedae atuaram em Belford Roxo, na Baixada Fluminense e em Piedade, na Zona Norte -
Rio - Técnicos da equipe de Segurança Empresarial da Cedae identificaram e cortaram, nesta segunda-feira, três ligações clandestinas de água, popularmente conhecidas como “gatos”, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense e em Piedade, na Zona Norte. De acordo com a companhia, as ligações abasteciam ilegalmente um imóvel residencial, a obra de construção de um prédio e uma marmoraria.
Em Belford Roxo foram realizadas duas operações que resultaram no corte de duas ligações ilegais. A primeira, abastecia uma marmoraria na Rua Retiro da Imprensa, em Vila Heliópolis. O “gato” mantinha abastecida uma caixa d'água com capacidade de armazenar cinco mil litros.
A segunda atuação identificou ligação clandestina em um imóvel na Rua Tupinambás, no bairro de Heliópolis, que utilizava o “gato” para abastecer caixa d'água de mil litros. Os dois casos serão registrados na Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD).
Já em Piedade, a equipe da Cedae cortou uma ligação clandestina que abastecia ilegalmente um terreno na Rua Ana Quintão, onde está sendo construído um prédio com seis apartamentos.
Ainda segundo a companhia de água, denúncias de ligações clandestinas de água podem ser feitas pelo site www.cedae.com.br ou pelo telefone 0800-282-1195.

Comentários