Alunos da rede municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática

Estudantes são da Escola Municipal Olímpica Carioca Doutor Sócrates (Emoc), em Pedra de Guaratiba

Por O Dia

Alunos da Rede Municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática
Alunos da Rede Municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática -
Rio - Quatro alunos da Escola Municipal Olímpica Carioca Doutor Sócrates (Emoc), em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, acabam de voltar de Pequim, na China, trazendo na bagagem duas medalhas de bronze e certificados de excelência, conquistadas na Olimpíada Mundial da Matemática (World Mathematics Team Championship).
Os jovens, que têm entre 11 e 14 anos, voltaram do país oriental no último dia 25, disputando medalhas com 1,1 mil estudantes de diversas nacionalidades. Para participar da competição foi necessário passar por uma prova de fogo: os exames da Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras, realizada em abril. Nesta etapa classificatória, foram conquistadas 186 medalhas pela Emoc Doutor Sócrates e oficializada a vaga da escola na competição final.

"Foi uma experiência incrível. Eu sempre tive o sonho de fazer faculdade no exterior e foi uma preparação para a minha vida. Quero ser cientista da Nasa. Foi minha primeira viagem internacional e, mesmo com a dificuldade de comunicação, é bem legal estar em um outro continente depois de 20 horas de viagem. Eu falaria para outra pessoa que quer o mesmo, para nunca desistir do seu sonho e continuar tentando, se esforçar e acreditar sempre", disse o aluno Thales Sacramento, de 13 anos, que ganhou medalha de bronze.
Alunos da Rede Municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática - Divulgação

Para a competição, os estudantes foram separados em três categorias: júnior, intermediário e avançado. As provas da olimpíada mundial ocorreram em três etapas: individual, revezamento e em equipe. Os estudantes da Rede Municipal de Ensino são Júlia Alves, de 14 anos, e Thales Sacramento, de 13 anos, medalhas de bronze; e Giulie Anne Alencar, 15 anos, e Bento Magno, 11 anos, certificados de excelência.
Para fazer as provas, os estudantes utilizaram os conhecimentos em inglês adquiridos na unidade municipal de ensino. A Secretaria Municipal de Educação incentiva o desenvolvimento de atividades pedagógicas de excelência e ampliou a criação de escolas bilíngues: passou de dez em 2017 para 28 em 2019, sendo: 11 de português-espanhol, 13 de português-inglês, 3 de português-alemão e 1 de português-francês. Ressaltando que em todas as 1.540 unidades da rede, do 6º ao 9º, tem as aulas de inglês em tempos regulares.

"Apesar de ser a minha primeira viagem internacional, eu me foquei no que estudei e no meu desempenho até aqui. Mesmo com a prova sendo feita em inglês, só tive que executar os conteúdos que aprendi na escola e manter a concentração. Antes de tudo, teve muita preparação. Sem o meu professor Sérgio eu não teria conseguido essa conquista, então sou muito grata a ele. Se eu tivesse que dar uma dica para quem sonha em vencer competições de matemática, indicaria estudar de verdade, com garra, dar o melhor de si e acreditar que você é capaz", afirmou a estudante Júlia Alves, de 14 anos, que também ganhou medalha de bronze.

Para o professor de matemática da EMOC Doutor Sócrates, Sérgio Carvalho Sampaio, a viagem para a China foi uma conquista de toda a escola e soma muitos pontos para a educação carioca.

"Levar crianças do município do Rio de Janeiro e alcançar esse destaque é algo que me emociona muito como professor e incentivador desses alunos. É reflexo de que vale a pena investir em educação de qualidade", comentou o professor Sérgio.
Da esquerda para a direita:Thales Sacramento (medalha de bronze), Bento Caetano (certificado de excelência), Júlia Alves dos Santos (medalha de bronze), Sérgio Sampaio (professor de matemática) e Giulie Anne de Alencar (certificado de excelência) - Divulgação

O trabalho em equipe, um dos eixos a serem executados com os alunos na Olimpíada, foi o diferencial da escola para alcançar o bom resultado.

"Este é o segundo ano que tentamos vagas para a Olimpíada Mundial. Desta vez, viajamos para a competição. Fizemos uma ação com todos os professores de matemática para os estudantes enxergarem a matemática lúdica, do cotidiano, um conhecimento disponível para todos. Fortalecer esse pensamento permitiu que eles se sentissem capazes de conquistar qualquer coisa na vida deles", disse o professor.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Alunos da Rede Municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática Divulgação
Alunos da Rede Municipal ganham medalhas de bronze na China, em Olimpíada de Matemática Divulgação
Da esquerda para a direita:Thales Sacramento (medalha de bronze), Bento Caetano (certificado de excelência), Júlia Alves dos Santos (medalha de bronze), Sérgio Sampaio (professor de matemática) e Giulie Anne de Alencar (certificado de excelência) Divulgação

Comentários