Operação prende quatro integrantes de quadrilha de estelionatários da Baixada

Criminosos falsificavam as identidades para ir até a agência de correntistas e sacar o dinheiro com os documentos

Por Natasha Amaral

Quadrilha era especializada em falsificações, segundo polícia
Quadrilha era especializada em falsificações, segundo polícia -
Rio - Uma operação da 64ª DP (São João de Meriti) prendeu, nesta quinta-feira, quatro integrantes de uma quadrilha de estelionatários que atuava há três meses em Anchieta, Recreio dos Bandeirantes e Centro do Rio, além de São João de Meriti e Duque de Caxias. Franklin de Paula Silva Ramos, 36, Iremene Silva Carvalho, 37, Jerônimo César Silva de Souza, 33, e Vagner Bezerra da Silva, 42, foram detidos no momento em que tentavam fazer um saque na conta de uma das vítimas em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Segundo o delegado Vinicius Ferreira Domingos, titular da 64ª DP, os criminosos falsificavam as identidades para ir até a agência do correntista e sacar o dinheiro munidos da identidade. "Estão com muitas identidades falsificadas (ainda a ser contabilizadas) e hoje já teriam sacado uma parte no Rio Comprido", disse.
Os criminosos obtinham previamente os dados bancários e cadastrais de empresas e seus respectivos sócios e então falsificavam os documentos para, posteriormente, irem até as agências realizar saques em espécie. Eles chegavam a depositar, um dia antes, um cheque no valor de R$ 30 mil para fazer parecer que haveria crédito positivo na conta, facilitando assim a liberação dos valores pelos gerentes das agências. Ainda de acordo com o delegado, estima-se que tenham causado um prejuízo de quase R$ 200 mil nos últimos meses.
O grupo foi autuado pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, uso de documento falso e formação de quadrilha. Um dos presos, Franklin, é ex-atleta de futebol e remo do Vasco e atuava dirigindo o veículo para os demais integrantes. Vagner, apontado como o cabeça da associação criminosa, possui passagens por tráfico, estelionato, receptação e formação de quadrilha.
Com a quadrilha, foram apreendidos cinco celulares, seis carteiras de habilitação falsas, cinco carteiras de identidade falsas e 10 cartões de débito de diversas instituições bancárias.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Quadrilha era especializada em falsificações, segundo polícia Reprodução
Quadrilha era especializada em falsificar documentos Reprodução

Comentários