Por O Dia

O Santuário do Cristo Redentor recebe hoje uma grande cerimônia de casamento. O Batalhão de Polícia de Choque do Rio de Janeiro (BPChq) sorteou 12 casais hipossuficientes — sem condições de arcar com uma grande celebração — para oficializarem gratuitamente o casamento civil e religioso. Haverá ainda uma recepção no Alto da Boa Vista. 

Segundo a capitã Tatiana Lima, o casamento coletivo procura garantir os direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários às famílias de policiais militares. "Percebemos que muitos policiais do BPChq não tinham oficializado a união estável e, como perdemos recentemente um policial do grupamento de motociclistas, refletimos sobre a importância dessas famílias estarem juridicamente amparadas", explicou Lima, chefe da comunicação do BPChq. 

Além da cerimônia no Cristo Redentor, os casais também podem desfrutar de outros mimos oferecidos por mais de 50 parceiros. A estilista Gigi Figueira, por exemplo, cedeu vestidos para as 12 noivas. "A experiência é muito gratificante. É muito legal poder realizar o desejo de alguém, um sonho muito distante da sua realidade", vibrou. 

Você pode gostar
Comentários