MP convoca reunião emergencial sobre policiamento para Réveillon de Maricá

Batalhão da região ainda não informou efetivo que será empregado nos eventos de comemoração da virada do ano

Por O Dia

Município terá 12 pontos de shows durante a virada do ano
Município terá 12 pontos de shows durante a virada do ano -
Rio - O Ministério Público estadual (MPRJ) convocou o 12º BPM (Niterói) para uma reunião emergencial sobre o policiamento durante o Réveillon de Maricá. De acordo com o MPRJ, o encontro foi convocado porque o batalhão, que é responsável pela região, não informou à Secretaria Municipal de Ordem Pública do município da Região Metropolitana do estado como será planejamento para as comemorações na cidade.
O Ministério Público quer saber a quantidade de policiais militares que serão empregados, bem como onde eles estarão distribuídos durante a celebração, "conforme o que havia sido acordado em reunião realizada no dia 12/12". 
Também fora convidados representantes do Poder Municipal, como o procurador-geral do município e os secretários de Trânsito, Transportes, Ordem Pública, Saúde e Turismo. Espera-se que, já na reunião de segunda, eles possam avaliar o policiamento destacado e a demanda esperada.
O MPRJ informa ainda que, neste domingo, a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania do Núcleo Niterói visitará os 12 pontos que terão shows de Réveillon em Maricá. Representantes do município vão acompanhar a vistoria para ajudar na coleta de dados.
"Maricá programou 12 palcos para shows. Haverá grande aglomeração de pessoas. Desde o dia 12, pelo menos, o comandante do 12°BPM tem ciência pessoal disso e recebeu o pedido do Secretário de Ordem Pública de Maricá para que destacasse 250 homens para a segurança do Réveillon de Maricá", destaca a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa de Cidadania de Niterói, reforçando que a segurança pública ostensiva é dever da Polícia Militar.
O MPRJ avisa ainda que caso o policiamento apresentado pelo 12° BPM não for aprovado na reunião emergencial, a promotoria adotará medidas judiciais para garantir a segurança da população.
"Caso o 12°BPM não oferte a devida segurança pública para os festejos do Réveillon de Maricá, existe a possibilidade da não realização dos eventos, provocando prejuízos ao município e, ainda, enorme frustração na população e nos turistas que lotam a cidade", afirmou a Promotoria.
O Ministério Público reforça também que enquanto Niterói vê os índices de violência diminuírem, em Maricá a situação é diferente. O município segue em escalada crescente dos índices de criminalidade, com a população requerendo a instalação de um batalhão próprio.
Segundo a prefeitura, há plano para a construção de instalações para um possível novo batalhão da PM em Maricá. A promotoria avisa que a deficiência no policiamento oferecido pelo 12° BPM à cidade será investigada.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários