No Complexo do Alemão, moradores denuncia que água continua chegando turva às suas casas  - Reprodução
No Complexo do Alemão, moradores denuncia que água continua chegando turva às suas casas Reprodução
Por Maria Luisa de Melo
Publicado 15/01/2020 17:25 | Atualizado 15/01/2020 17:44
Com a péssima qualidade da água que vem chegando às torneiras da população do estado do Rio de Janeiro, a vereadora Vera Lins (Progressista), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor diz que pretende mover uma ação pedindo que a Cedae (companhia responsável pelo abastecimento de água e fornecimento de esgoto no estado) não cobre as contas de janeiro dos consumidores afetados. 
Vera diz que também pretende convocar uma audiência pública, no início de fevereiro quando a Câmara voltará do recesso. A iniciativa pode culminar na criação da CPI da Água.
Publicidade
Há quase duas semanas a população carioca e fluminense denuncia que a água tem chegado turva em algumas regiões da cidade do Rio e da Baixada Fluminense, sobretudo na Zona Oeste. Em outras regiões, a água se apresentou amarelada. E, mesmo nos casos em que a água estava transparente, a população relatou cheiro e sabor forte de terra ou barro.  
"Logo após o recesso parlamentar e não havendo nenhuma melhora na qualidade da água fornecida, vamos convocar uma audiência pública com a finalidade de saber quais as medidas que estão sendo implementadas para que esse episódio não volte a ocorrer, e como vai ficar a questão da cobrança das contas desses consumidores atingidos, já que a água entrou, o hidrômetro registrou, mas o consumidor não pode utilizar o produto. Quem vai pagar por isso?", questionou a vereadora.
Publicidade