Procon Estadual fiscaliza e constata aumento no preço da água mineral de mais de 42%

Denúncias recebidas pelo órgão apontam aumento de 400% na venda em alguns locais. Levantamento dos preços praticados em 2019 e após a crise com a água será feito e passado para o consumidor

Por O Dia

Procon Estadual faz fiscalização para verificar aumento abusivo do preço da água mineral após problemas na água fornecida pela Cedae
Procon Estadual faz fiscalização para verificar aumento abusivo do preço da água mineral após problemas na água fornecida pela Cedae -
Rio - O Procon Estadual do Rio de Janeiro iniciou nesta quarta-feira uma operação para fiscalizar denúncias de aumento desproporcional do valor da água mineral após os problemas com a qualidade da água distribuída pela Cedae. Denúncias recebidas pelo órgão apontam aumento de 400% na venda e fiscais encontraram lojas vendendo com acréscimo de mais de 42%. 
No primeiro dia da atuação da fiscalização, os agentes verificaram o aumento de 40,62% no galão de 20 litros (água + vasilhame) em um estabelecimento localizado em Jacarepaguá. O produto era vendido por R$ 32,00 em dezembro e foi vendido por R$ 45,00 nesta quarta-feira.

Galeria de Fotos

Procon Estadual faz fiscalização para verificar aumento abusivo do preço da água mineral após problemas na água fornecida pela Cedae Divulgação
Procon Estadual faz fiscalização para verificar aumento abusivo do preço da água mineral após problemas na água fornecida pela Cedae Divulgação
Já em uma distribuidora em Botafogo, o galão de 5 litros da marca Passa Quatro aumentou 42,85%. A água era comercializada por R$ 7 em 2019 e passou para R$ 10. A fiscalização vai continuar atuando para verificar as denúncias recebidas. Após a constatação dos fiscais, foi instaurado um processo administrativo e as empresas poderão ser multadas, com fundamento no Instituto da Lesão e Código de Defesa do Consumidor.
Além do Procon Estadual, o departamento de Estudos e Pesquisas também estão nas ruas para fazer um levantamento de preços da água mineral nos estabelecimentos comerciais do Centro, Zona Oeste, Zona Sul, Zona Norte e Baixada Fluminense.

O presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho, determinou que o setor de Estudos e Pesquisas realize um levantamento dos preços praticados em 2019 e após a crise com a água. O objetivo da pesquisa é usado os dados como referência para o consumidor quando ele for realizar a compra.

Caso o consumidor identifique um aumento desproporcional, pode denunciar ao Procon e se possível, fazer o registro fotográfico do objeto da denúncia. Quem não quiser se identificar, pode fazer a denúncia de forma anônima através do telefone 151, pelo aplicativo Procon Rj ou pelo site www.procononline.rj.gov.br.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários