Crivella comprovou que saúde no Rio de Janeiro funciona, diz Bolsonaro

Segundo presidente, o prefeito relatou em reunião nesta quarta-feira no Palácio do Planalto, que a mídia diz que há problemas na saúde no Rio, mas que os atendimentos estão ativos

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Prefeito Marcelo Crivella defendeu atendimento na Rede Municipal de Saúde e se disse injustiçado por emissora de televisão
Prefeito Marcelo Crivella defendeu atendimento na Rede Municipal de Saúde e se disse injustiçado por emissora de televisão -
Rio - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), comprovou que a saúde "funciona" na capital fluminense. Segundo Bolsonaro, o prefeito relatou em reunião nesta quarta-feira, 15, no Palácio do Planalto, que a mídia diz que há problemas na saúde no Rio, mas que os atendimentos estão ativos.

"Ele diz que a (Rede) Globo, por exemplo, o tempo todo diz que a saúde não funcionava no Rio. E ele comprovou que funcionava, com atendimentos. Ele fala isso para mim, entre outras coisas", afirmou Bolsonaro.

O presidente considerou o encontro com Crivella amigável e disse que busca atender a pedidos de prefeitos. "Encontro amistoso. Ele fala dos problemas do Rio. O que tiver no nosso alcance, não só de interesse dele, qualquer prefeito a gente vai buscar atender. É uma conversa amistosa", afirmou o presidente.

No fim do ano passado, a Justiça proibiu a prefeitura do Rio de transferir recursos da saúde para outras contas da administração municipal afetadas por bloqueio judicial. O sistema de saúde da capital tem passado por grave crise, com a greve recente de funcionários e a redução da oferta de serviços.
Confira vídeo publicado nas redes sociais do prefeito: 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários