Rio de Janeiro - RJ  - 21/01/2020 - Manifestação de moradores e usuários das Barcas contra a mudança na grade de funcionamento. O grupo se reuniu em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, zona sul do Rio, pedindo uma reunião com o governador Wilson Witzel - Foto Reginaldo Pimenta / Agência O Dia - Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 21/01/2020 - Manifestação de moradores e usuários das Barcas contra a mudança na grade de funcionamento. O grupo se reuniu em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, zona sul do Rio, pedindo uma reunião com o governador Wilson Witzel - Foto Reginaldo Pimenta / Agência O DiaReginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Por Gustavo Monteiro

Quem precisar se deslocar de Paquetá para o Centro do Rio, ou vice-versa, terá 42,5% menos opções a partir do próximo sábado, dia 25. A nova grade de horários proposta pela Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), aprovada pela Agetransp e definida pela Justiça, será implantada pela CCR Barcas com 27 horários, em vez dos 47 atuais.

Ontem, cerca de 50 moradores da ilha fizeram manifestação em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, pedindo que mudança seja revogada. A Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ) vai recorrer da decisão.

De acordo com a concessionária que administra o serviço aquaviário, de janeiro a julho do ano passado foram transportados na linha Praça XV-Paquetá cerca de 840 mil passageiros, o que dá uma média de 120 mil por mês.

A Setrans informou ontem que ainda há margem para a revisão da nova grade no final de semana. "Até a próxima sexta-feira ocorrerá uma nova reunião com representantes do bairro para dar prosseguimento às discussões", garantiu.

A CCR Barcas, entretanto, garante que a mudança está mantida. "O objetivo é adequar a oferta à demanda e reduzir os prejuízos (R$ 78 milhões em 2018)", informou. Atualmente, em dias úteis, existem 22 horários. Com o ajuste serão 15. Já nos fins de semana, as 25 viagens cairão para 12. "Alguns horários, como o de meia-noite, tinham apenas seis passageiros da Praça XV para Paquetá", garantiu a CCR Barcas.

 

Famosos se manifestam nas redes sociais
Publicidade
Admiradores famosos de Paquetá subiram ontem a hashtag #RespeitaPaquetá e publicaram vídeos nas redes sociais. O cantor Chico Buarque disse: "Quem vai a Paquetá ou mora lá depende de uma das barcas da CCR, conhecida não exatamente pela qualidade dos seus serviços. Mas como o que é ruim ainda pode piorar, decidiram reduzir drasticamente o número de viagens diárias".
A atriz Isabela Garcia também se manifestou. "Quem me conhece sabe que eu passei minha infância em Paquetá, sou apaixonada pela ilha, sempre que posso levo minha família. O que possibilita isso, também, é o horário das barcas". A jornalista Paula Saldanha lembrou: "Muitos moram no Rio e trabalham em Paquetá. Jovens de Paquetá estudam na cidade. Moradores da ilha necessitam das barcas para tratamento de saúde".
Publicidade
Mudanças adiadas por três vezes
Publicidade
As mudanças nas barcas foram anunciadas pela concessionária em 23 de dezembro para as linhas de Paquetá e Cocotá. Prevendo a triangulação no trajeto Paquetá-Praça XV, com parada em Cocotá, na Ilha do Governador, a alteração seria implementada já no dia 30 de dezembro, elevando o tempo de travessia de 50 minutos para 1h40 (manhã e noite), inviabilizando o funcionamento de diversas atividades e serviços públicos essenciais na ilha, como escolas e hospitais. A triangulação, contudo, foi cancelada.
Segundo a DPRJ, as alterações já vinham sendo discutidas entre a CCR Barcas e o Estado do Rio. Após contato permanente com o estado e a Agetransp, elas foram adiadas para o dia 8 de janeiro e depois para o dia 15.
Publicidade
Você pode gostar
Comentários