Um suspeito morre e cinco são presos em ação das polícias nas imediações do Chapadão

Operação conjunta aconteceu na Favela da Linha e na comunidade da Jaqueira, em São João de Meriti

Por RAI AQUINO

Ação acontece na Favela da Linha e na comunidade da Jaqueira
Ação acontece na Favela da Linha e na comunidade da Jaqueira -
Rio - Um suspeito morreu e outros cinco foram presos durante a Operação Força Amiga 1, que as polícias Civil e Militar fizeram, na manhã desta quarta-feira. Os alvos eram traficantes que agem na Favela da Linha e na comunidade da Jaqueira, em São João de Meriti. As duas regiões ficam próximas ao Complexo do Chapadão, que divide o Rio com o município da Baixada Fluminense.
Dos cinco presos, um foi baleado e levado custodiado para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Saracuruna), em Duque de Caxias. Dos outros quatro, três foram capturados em flagrante por associação ao tráfico e um era foragido da Justiça.
Além disso, uma pistola, drogas e radiotransmissores foram apreendidas. Diversas barricadas montadas pelos traficantes foram derrubadas. 

Galeria de Fotos

Agentes da delegacia e do batalhão de São João de Meriti participam da opreação Reprodução
Material apreendido Reprodução
Material apreendido Reprodução
Material apreendido Reprodução
Ação acontece na Favela da Linha e na comunidade da Jaqueira Reprodução
VÁRIAS OPERAÇÕES
A ação na região foi feita pela 64ª DP (São João de Meriti) e pelo 21º BPM (São João de Meriti). Segundo a polícia, os criminosos das duas comunidades praticam, principalmente, roubos de carro e extorsões.
O delegado Vinicius Domingos, titular da 64ª DP, conta que as investigações na região vêm desde janeiro do ano passado. Até então, a distrital já fez quatro operações por lá. 
"Duas delas foram para reprimir um caso de sequestro, extorsão, roubo e tentativa de homicídio contra duas pessoas, além do tráfico de drogas e associação ao tráfico; as outras duas ações foram para prender criminosos envolvidos com a morte de um comerciante", relembra.
Domingos destaca a importância da participação da PM nesta que é a "continuidade" das ações.
"Desta vez foi feito um trabalho em conjunto com a Polícia Militar, já que ela tem objetivos em comum nessa área, que é a retirada de barricadas e repressão ao tráfico de drogas. Com isso, aumenta a nossa capacidade operacional e diminui a chance de confronto", o delegado destaca.
O nome da operação, Força Amiga 1, é uma alusão a primeira participação da PM na ação junto com a Polícia Civil.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários