Família procura mototaxista desaparecido

Homem sumiu após sair para fazer uma corrida

Por Jenifer Alves*

Jovem desapareceu no dia 3 de fevereiro
Jovem desapareceu no dia 3 de fevereiro -
Rio - Familiares de Cleiton Félix da Silva, de 31 anos, procuram informações que levem ao paradeiro do mototaxista, que está desaparecido desde o dia 3 de fevereiro. O rapaz sumiu após sair do Caju, na Zona Portuária, onde mora, para fazer uma corrida em Ramos, na Zona Norte do Rio, por volta de 17h. 
A mãe de Cleiton, Maria Célia Félix, de 56 anos, conta que já procurou o filho em delegacias e hospitais, mas segue sem pistas sobre o paradeiro do rapaz. "Ele é um menino bom, eu não tenho palavras para dizer sobre meu filho, eu sou muitos anos separada do meu marido, criei meus quatro filhos ensinando o que é errado e o que é certo", desabafou.
Cleiton é casado e tem dois filhos, uma menina de 12 e um menino de 13 anos. Maria Célia conta que tem sido difícil explicar para os netos a situação do pai: "A menina chora, não come, ela é muito apegada a ele e fica o tempo todo perguntando pelo pai, eu não já sei o que fazer", disse.
Ainda segundo a mãe do rapaz, Cleiton teve uma conversa com um amigo pouco antes de sair para trabalhar e perguntou onde ficaria a Via Dutra. Desde então, não foi mais visto.
Informações sobre o paradeiro de Cleiton podem ser repassados para Maria Célia Félix, a mãe do rapaz através do número (21) 98023-9834 ou Disque Denúncia: 2253-1177.
*Estagiária sob a supervisão de Cadu Bruno
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários