Polícias fazem megaoperação contra o tráfico em Mangaratiba

Ação cumpriu 34 mandados de busca e apreensão e prendeu cinco pessoas em flagrante

Por O Dia

Ação envolveu quatro forças de segurança
Ação envolveu quatro forças de segurança -
Rio - Uma megaoperação contra o tráfico de drogas em Mangaratiba, na região da Costa Verde, cumpriu 34 mandados de busca e apreensão e prendeu cinco pessoas em flagrante por porte ilegal de arma, tráfico de drogas e crimes contra o meio ambiente, nesta sexta-feira. A ação envolveu as polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, que pretendiam cumprir 40 mandados. Agentes da Guarda Municipal também participaram da operação.
De acordo com o secretário de Segurança e Trânsito de Mangaratiba, o capitão da PM Norberto Marques, esse tipo de megaoperação é inédita no município.
Os mandados e as prisões aconteceram nos bairros Praia do Saco e Nova Mangaratiba e na localidade conhecida como Acampamento. Uma espingarda calibre 28 e uma grande quantidade de drogas também foram apreendidas. Seis pássaros silvestres foram encontrados.
As drogas apreendidas:
. 84 pinos de cocaína

. 20 tabletes de maconha

. 65 vidros de loló

. 800 ml de material para fabricação de loló

. 10 pacotes de cigarro contrabandeados do Paraguai

Galeria de Fotos

Parte do material apreendido Divulgação / Polícia Militar
Material apreendido na ação Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Material apreendido na ação Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Ação envolveu quatro forças de segurança Divulgação / Prefeitura de Mangaratiba
Cães farejadores participaram das buscas, que tiveram o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core)
A operação foi chamada de CPS, em alusão ao Complexo Praia do Saco. O nome foi dado porque durante as investigações, os alvos dos mandados diziam que instalariam o Complexo da Praia do Saco, que foi o bairro principal da ação.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários