Equipe de vigilância mede temperatura de passageiros no Galeão

Medida serve para verificar se há pessoas com febre e outros sintomas do novo coronavírus

Por O Dia

Agentes da Vigilância Sanitária fazem medição de temperatura de passageiros de voos internacionais no Aeroporto do Galeão
Agentes da Vigilância Sanitária fazem medição de temperatura de passageiros de voos internacionais no Aeroporto do Galeão -
Rio - Dez dias depois de Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, instaurar um gabinete de crise para conter a propagação do novo coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde adotou mais uma medida de prevenção à Covid-19, desta vez no Aeroporto do Galeão. Desde a última segunda-feira (23/3), vigilantes passaram a atuar na área de desembarque, com o objetivo de medir a temperatura de passageiros vindos de voos internacionais.
A ação tem como finalidade identificar se há alguma pessoa com febre e tosse, os principais sintomas do coronavírus. Além disso, os agentes informam se os examinados apresentam quadro preocupante e se precisam de ajuda médica.
Secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos acredita que a decisão deve auxiliar na contenção da pandemia. "O Galeão é porta de entrada para o estado. Com a triagem ainda no terminal de desembarque internacional, fazemos dois bloqueios: contra a pandemia do vírus e contra a 'infodemia', as informações falsas que são compartilhadas. Estamos identificando turistas que apresentem sinais da Covid-19 assim que chegam no Rio e, com os assintomáticos, esclarecemos dúvidas sobre a doença e orientamos quanto às precauções de higiene. O público tem nos respondido com boa receptividade", destacou.

Sobre o tempo de duração da ação, o governo informa que os vigilantes sanitários devem ficar todos os dias no Terminal 2 do Galeão até o fim de março, de 5h até o último horário de desembarque internacional.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários