Witzel critica governo federal sobre combate ao novo coronavírus: 'Isso é hora de fazer política?'

Governador disse que está 'estarrecido' com novo posicionamento do ministro da Saúde sobre a doença

Por O Dia

O governador Wilson Witzel
O governador Wilson Witzel -
Rio - O governador Wilson Witzel (PSC) criticou, nesta quinta-feira, o posicionamento do governo federal e a nova postura do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre o combate ao novo coronavírus (covid-19). Diferentemente do que vinha defendendo até então, Mandetta disse ontem que as medidas adotadas para a quarentena contra a doença no país foram "precipitadas".
A fala de Mandetta aconteceu um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro defender, em um pronunciamento em cadeia nacional de rádio de TV, uma afrouxamento no isolamento adotado no país. Em seu discurso, Bolsonaro voltou a chamar a covid-19 de "gripezinha" e culpou a mídia de provocar "histeria" na população.
"Estou estarrecido com a politização de uma situação tão grave como essa. Esse novo posicionamento do ministro Mandetta nos surpreende e deixa a sociedade zonza e confusa sobre o que fazer", criticou Witzel, em entrevista à TV Globo.
O governador disse que é "inadmissível" a mudança de visão do ministro sobre o isolamento da população, contrariando recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).
"Isso é hora de fazer política?", questionou.
Assim como disse hoje cedo, Witzel reafirmou que aguardará até segunda-feira alguma atuação do governo federal para socorrer os estados que estão tendo perdas econômicas por causa do isolamento social adotado. Só então, ele vai avaliar uma possível mudança nas medidas de quarentena adotadas no estado.
"O governo federal é o único que tem condição de nos socorrer e precisa fazer já", alertou.

Comentários