Hospital de campanha do Riocentro irá atender somente pacientes com coronavírus

De acordo com a prefeitura, o prazo máximo é de 25 dias para a conclusão da obra

Por O Dia

Prefeito Crivella foi ao Riocentro, onde funciona o Gabinete de Crise, vistoriar o local do hospital de campanha
Prefeito Crivella foi ao Riocentro, onde funciona o Gabinete de Crise, vistoriar o local do hospital de campanha -
Rio - O hospital de campanha que está sendo montado no Pavilhão 3 do Riocentro, na Zona Oeste da cidade, com 500 leitos, ficará exclusivo para o atendimento aos pacientes de coronavírus. De acordo com a prefeitura, o prazo máximo é de 25 dias para a conclusão da obra. 
O hospital de campanha deverá ser ativado quando a capacidade de ocupação do Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, chegar a 70% de casos suspeitos de infecção por coronavírus.
Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação,  a decisão foi tomada após conversas do prefeito Marcelo Crivella com a comunidade científica do município. 
Serão construídos cerca de 500 leitos, 100 de UTI e 400 de enfermaria. A quantidade de leitos poderá ser ampliada, de acordo com a necessidade. A mão de obra e os equipamentos - tomografia, raio-x e os de centro cirúrgico - serão fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde.
De acordo com a prefeitura, o custo ainda está sendo levantado, já que a questão é emergencial e visa garantir o atendimento à população e desonerar a rede de hospitais e clínicas já existentes.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários